Teoria e prática da adaptação: da fidelidade à intertextualidade

Robert Stam

Abstract


http://dx.doi.org/10.5007/2175-8026.2006n51p19

O artigo analisa as formas como as adaptações de filmes a partir de romances têm sido vistas como um processo de perda, em que o romance ocupa um lugar privilegiado. Confrontando esta perspectiva, o ensaio propõe uma linguagem alternativa aos estudos de adaptação. A partir do conceito de dialogismo de Bakhtin e da definição de intertextualidade de Genette, torna-se possível pensar em adaptação em termos de uma prática intertextual.


Keywords


adaptação; intertextualidade.



DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8026.2006n51p19

Copyright (c) 2006 Robert Stam

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.