A condição pós-diaspórica: estratégias de reterritorialização

Claudio Roberto Vieira Braga, Glaucia Renate Gonçalves

Abstract


 

A partir de uma abordagem interdisciplinar, o presente trabalho busca examinar alguns desdobramentos da experiência diaspórica. Conforme argumentamos, a inescapável condição pós-diaspórica obriga o intelectual a reconfigurar os conceitos de lar e pátria, e principalmente a noção de pertencimento cultural. Se, como propõe Avtar Brah, as diásporas devem ser investigadas e entendidas em suas genealogias específicas, no caso dos japoneses as gerações de niseis e sanseis terão um papel fundamental no rumo das mediações culturais, como demonstraremos através da discussão do romance Brazil-Maru, de Karen Tei Yamashita, e de outros exemplos. Mais do que uma fase ou período histórico em que vivem os descendentes de uma comunidade que se dispersou, a condição pós-diaspórica fundamenta-se no direito de ser e viver duas heranças culturais simultaneamente.

 


Keywords


Diáspora; Literatura pós-diaspórica; Romance nipoamericano



DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8026.2008n54p83

Copyright (c) 2008 Claudio Roberto Vieira Braga, Glaucia Renate Gonçalves

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.