A Zoo(Po)ética de Agualusa

Luana Barossi

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-8026.2017v70n2p83

As obras O vendedor de Passados e Teoria geral do Esquecimento, de José Eduardo Agualusa, apresentam personagens animais e relações entre humanos e animais não-humanos que contrariam as teorias filosóficas e interpretativas tradicionais, possibilitando leituras que rompem com as noções preestabelecidas pelas teorias de matriz estruturalista e cartesiana. Como sugeriu Donna Haraway, o ciborgue aparece como mito precisamente onde a fronteira entre o humano e o animal é transgredida, como se passa nas zonas de indiscernibilidade das personagens de Agualusa, que estabelecem uma (po)ética animal e, portanto, ciborgue. Este artigo tem como intuito trazer à discussão algumas dessas ocorrências animais – ou animots – nas duas obras em questão.


Palavras-chave


José Eduardo Agualusa; Animot; Devir-animal; Pós-humano

Texto completo:

PDF/A

Referências


AGUALUSA, José Eduardo. O vendedor de passados. 3ª edição. Rio de Janeiro, Gryphus, 2015.

AGUALUSA, José Eduardo. Teoria geral do Esquecimento. Rio de Janeiro: Foz, 2012.

ARISTÓTELES. Poética. Pensadores. São Paulo: Abril, 1984.

BENJAMIN, Walter. Escritos sobre mito e linguagem (1915-1921). Tradução: Susana Kampff Lages e Ernani Chaves. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2011.

BORGES, Jorge Luis. 1986. Ficciones: relatos. Barcelona: Seix Barral.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Felix. O que é a filosofia?. Tradução: Alberto Alonso Muñoz e Bento Prado Jr. São Paulo: 34, 2001.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Felix. Mil Platôs - Capitalismo e Esquizofrenia - Vol 4. Tradução: Suely Rolnik. São Paulo: 34, 2012.

DELEUZE, Gilles. Diferença e Repetição.Tradução: João Orlandi e Roberto Machado. Rio de Janeiro: Graal, 2006.

DERRIDA, Jacques. O animal que logo sou (A seguir). Tradução: Fábio Landa. São Paulo: Editora Unesp, 2002.

HARAWAY, Donna. Manifesto ciborgue: Ciência, tecnologia e feminismo-socialista no final do século XX. In: Tomaz Tadeu (org). Antropologia do ciborgue: As vertigens do pós-humano. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

HEIDEGGER, Martin. The fundamental concepts of metaphysics. Tradução: William McNeill e Nicholas Walker. Bloomington: Indiana University Press, 1995.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Assim falou Zaratustra: um livro para todos e para ninguém. Tradução: Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

PAZ, Octávio. O arco e a lira. Tradução: Paulina Wacht e Ari Roitman. São Paulo: Cosac Naify, 2014.

RIBEIRO, João Ubaldo. O sorriso do Lagarto. Rio de Janeiro: Nova fronteira, 1989.

WELLS, Herbert George. The Island of Doctor Moreau (1896). Disponível no Projeto Gutemberg: http://www.gutenberg.org/files/159/159-h/159-h.htm. Acesso em 12 out 2015. Project Gutemberg, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-8026.2017v70n2p83

Direitos autorais 2017 Luana Barossi

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

http://www.periodicos.ufsc.br/public/site/images/arcorseuil/logotipo_revistas_cor_482_347

http://www.periodicos.ufsc.br/public/site/images/arcorseuil/governo_logo60anos_600_1_600

Revista Ilha do Desterro A Journal of English Language, Literatures in English and Cultural Studies, ISSN - 2175-8026, Florianópolis, Brasil.

Creative Commons Licence
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.