Rewriting paradigms of social and cultural identity: the new indian immigrant in bharati mukherjee’s fiction

Autores

  • Peonia Viana Guedes Universidade do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

contemporary women fiction writers – social and cultural identity

Resumo

Os cientistas sociais argumentam que a identidade é um fenômeno socialmente construído, ligado, portanto, a questões de lugar, poder e a incidentes circunstanciais. Bharati Mukherjee escreve sobre o que denomina a hibridização cultural da nova América e explora, em contextos violentos e muitas vezes grotescos, aspectos do conflito entre as culturas indiana e americana. Mukherjee situa seus textos tendo como pano de fundo as imbricações das economias transnacionais e o deslocamento de grandes contingentes humanos do Terceiro Mundo. Em sua ficção, Mukherjee apresenta uma nova visão da América pósmoderna e globalizada, na qual a idéia de um imigrante indiano como um ser cosmopolita acrescenta um elemento transformador ao multiculturalismo americano.

Biografia do Autor

Peonia Viana Guedes, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Possui Graduação e Licenciatura em Letras Português / Inglês pela PUC/RJ (1967), Doutorado em Inglês pela University of North Carolina (1994) e Pós-Doutorado pela UFMG (2004). Atualmente é professora titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência de docência e pesquisa na área de Letras, com ênfase em Literaturas de Língua Inglesa, trabalhando, principalmente, com os seguintes temas: representações do sujeito feminino, estudos de gênero e etnia, literaturas pós-coloniais, literaturas pós-modernas e literatura comparada. Coordena a linha de pesquisa "A voz e o olhar do Outro: questões de gênero e/ou etnia nas literaturas de língua inglesa" no mestrado da UERJ e no GrPesq do CNPq..

Mais informações:Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2002-01-01

Edição

Seção

Artigos