A força mítica de Beowulf

Sônia Zyngier

Abstract


Dos celtas aos normandos, submetendo-se também ao domí
nio de levas germânicas diferentes, a Inglaterra passou por
várias influências culturais. Um dos períodos mais conturbados
de sua história foi o da hegemonia anglo-saxônica.
Documentos originários desta época são escassos. Dentre
eles, Beowulf se destaca como o mais antigo relato épico,
possivelmente criado no século VIII, narrando fatos ocorridos
no seculo VI. Presume-se que se manteve na tradicão oral
até por volta do ano 1.000, quando passou a constar de uma
coleção de manuscritos conhecida como Vittelius A XV, atual
mente no British Museum de Londres. A primeira referência a
este manuscrito data de 1705, quando Humphrey Wanley o descreveu e o citou num catálogo de manuscritos. Em 1731 foi
parcialmente destruído pelo fogo e dele hoje há duas transcrições datadas de 1787. A primeira tradução foi feita para o dinamarques por Gruntvig, em 1820, com o título Biowufs Drape .

Keywords


Língua Inglesa; Literatura Inglesa;



DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Copyright (c) 1982 Sônia Zyngier

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.