Tradução e interpretação

Marta Steinberg

Abstract


Um idioma e um código de comunicação que, se não compartilhado pelas pessoas envolvidas no processo comunicatório, exige um elemento codificador como intermediário da operação de decodificação.
Este intermediário, que decodifica a mensagem e a transpõe
para outro código é o tradutor ou o interprete. No caso da mensagem escrita o tradutor passa para um outro código o texto possibilitando a membros pertencentes a uma outra comunidade lingüística tomarem conhecimento de seu conteúdo. Quando a comunicação é por meio de linguagem oral, o intermediário recebe o nome de interprete.
O sentido primeiro de interpretar é "ajuizar a intenção,
o sentido de", conforme nos ensina o Novo Dicionário Aurélio. O mesmo dicionário registra, para traduzir, o sentido de "transpor, transladar de uma língua para outra". Como vemos, já pela própria definição, trata-se de duas operações diferentes, embora aparentadas no seu objetivo. Se, ao traduzir, transpomos de uma língua para outra, ou seja, de um texto para outro, de um código para outro, ao interpretar devemos"ajuizar a intenção". Parece-nos, pois, que
este "ajuizar" carrega todo um feixe de elementos que vão além da equivalência lexical, fraseológica, ou sintática contextualizada.

Keywords


Língua Inglesa; Literatura Inglesa



DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Copyright (c) 1987 Marta Steinberg

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.