A tradução: núcleo geratriz da literatura infantil/juvenil

Nelly Novaes Coelho

Abstract


Citação:
"Ora na terra não havia senão uma mesma língua e um mesmo modo de falar. E os homens tendo partido do Oriente acharam um campo na terra de Sennar e ali habitaram. /.../ E disseram entre si: Vinde, façamos para nós uma cidade e uma torre, cujo cume chegue ate o céu; e façamos célebre o nosso nome. /.../ 0 Senhor, porém, desceu para ver a cidade e a torre que os filhos de Adão edificavam e disse: Eis aqui um povo que tem senão uma mesma língua; e uma vez que eles começaram esta obra não hão de desistir antes que a tenham executado. Vinde, pois, deçamos e ponhanos nas suas línguas tal confusão que eles não entendam uns aos outros. Dessa maneira é que a Senhor os espalhou por todos ss lugares da terra e eles cessaram de edificar a cidade. /.../ E lhe foi posto o nome de Babel, porque nela é que sucedeu a confusão de todas as línguas do mundo. E dali os espalhou o Senhor por todas regiões." (Genesis„ 11,4).
Não seria por acaso que o mito religioso da Torre de Babel
aponta a diferenciação da primitiva língua oomum, como a causa primeira da incompreensão entre os homens e a consequênte separação que os dispersou pelo mundo todo.
A comunicação através de uma língua, cujo código seja comum a todos, é, como sabemos, o fator primeiro e essêncial para que os homens se entendam e juntos possam construir suas vidas, no mundo em que lhes cabe viver. Escolhemos, aqui, o mito da Torre de Babel como ponto de partida, porque ele contém duas importantes lições: a primeira é a necessidade básica da comunicação verbal entre os homens, para que juntos possam trabalhar e construir
suas vidas, com plenitude e grandeza; a segunda é o poder quase divino que eles podem alcançar, a partir do domínio da palavra que lhes abrirá caminho para o Conhecimento; permitirá a mútua compreensão no convívio diário e a conjugação de forças, necessárias na luta pela vida.
A tal ponto vai o poder que os homens podem alcançar, através da Comunicação e do Conhecimento, que hes são possibilitados pela Palavra, que o Senhor, sabendo aonde eles podiam chegar, castigou-os pela ousadia, confundindo-lhes as línguas. (As possíveis interpretações desse "ato de punição" divino não vim aqui ao caso e nos levariam longe demais na discussão.)

Keywords


Língua Inglesa; Literatura Inglesa



DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Copyright (c) 1987 Nelly Novaes Coelho

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.