As bibliotecas nacionais latino-americanas na web 2.0

Jorge Moisés Kroll do Prado, Elaine de Oliveira Lucas, Eva Herrero Curiel

Resumo


As redes sociais nascem do ambiente web 2.0 e fazem parte do nosso dia a dia. Todas as áreas profissionais, especialmente as relacionadas à informação e comunicação (Jornalismo, Publicidade, Comunicação Audiovisual, Biblioteconomia e Documentação...) projetam estratégias para fazer parte desse conglomerado no qual convergem transmissores, receptores e mensagens. A investigação a seguir expõe os resultados de um estudo no qual a presença das bibliotecas nacionais da América Latina, membros da ABINIA, na web 2.0 foi analisada. Trata-se de saber como essas bibliotecas estão usando as redes sociais mais relevantes, no nível de usuários e penetração nos países da América Latina. O estudo analisa os perfis que as bibliotecas nacionais possuem no Facebook, Twitter, Flickr e YouTube; bem como o conteúdo que eles divulgam por meio deles e a participação que eles incentivam entre seus usuários.


Palavras-chave


Bibliotecas; Bibliotecas digitais; Web 2.0; Redes sociais; Convergência digital; Comunidades virtuais; Participação; Interatividade

Texto completo:

PDF-A

Referências


BOYD, Danah; ELLISON, Nicole. Social Network Sites: definition, history and scholarship. Journal of Computer-Mediated communication, v. 13, p. 210-230, 2008. Disponible en: http://dx.doi.org/10.1109/EMR.2010.5559139 [Consultado: 17 mayo 2013]

BRADLEY, Phil. How to use Web 2.0 in your library. London: Facet, 2007.

CARR, Nicholas. A geração superficial: o que a internet está fazendo com os nossos cérebros. Rio de Janeiro: Agir, 2011.

CORDÓN, José Antonio; ALONSO, Julio. Las nuevas fuentes de información: información y búsqueda documental en el contexto de la web 2.0. Madrid: Pirámide, 2010.

CUNHA, Murilo Bastos. Desafios na construção de uma biblioteca digital. Ciência da Informação, v. 28, n.3, p. 257-268, 1999.

KROSKI, Ellysa. Web 2.0 for librarians and information professionals. New York: Neal-Schuman Publishers, 2008.

MARGAIX, Dídac. Conceptos de la web 2.0 y biblioteca 2.0: origen, definiciones y retos para las bibliotecas actuales. El profesional de la información, v. 16, n. 2, p. 95-107, 2007. Disponible en: http://dx.doi.org/10.3145/epi.2007.mar.01

[Consultado: 17 mayo 2013]

MARQUINA, Julián. El uso de Twitter y Facebook en las bibliotecas. Disponible en: http://www.julianmarquina.es/uso-twitter-facebook-bibliotecas [Consultado: 17 mayo 2013]

SARACEVIC, Tefko. Tecnologia da informação, sistemas de informação e informação como utilidade públic. Ciência da Informação, v. 3, p.57-67, 1974. Disponible en:

http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/1689/1294

[Consultado: 17 mayo 2013]

SCHICK, Frank L. La normalización internacional de las estadísticas de bibliotecas. En: Boletín de la Unesco para las Bibliotecas, n. 1, v. 25, p. 2-12, 1971.




DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2014v19n39p133



Direitos autorais 2014 Jorge Moisés Kroll do Prado, Elaine de Oliveira Lucas, Eva Herrero Curiel

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)