As bibliotecas nacionais latino-americanas na web 2.0

Jorge Moisés Kroll do Prado, Elaine de Oliveira Lucas, Eva Herrero Curiel

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1518-2924.2014v19n39p133

As redes sociais nascem do ambiente web 2.0 e fazem parte do nosso dia a dia. Todas as áreas profissionais, especialmente as relacionadas à informação e comunicação (Jornalismo, Publicidade, Comunicação Audiovisual, Biblioteconomia e Documentação...) projetam estratégias para fazer parte desse conglomerado no qual convergem transmissores, receptores e mensagens. A investigação a seguir expõe os resultados de um estudo no qual a presença das bibliotecas nacionais da América Latina, membros da ABINIA, na web 2.0 foi analisada. Trata-se de saber como essas bibliotecas estão usando as redes sociais mais relevantes, no nível de usuários e penetração nos países da América Latina. O estudo analisa os perfis que as bibliotecas nacionais possuem no Facebook, Twitter, Flickr e YouTube; bem como o conteúdo que eles divulgam por meio deles e a participação que eles incentivam entre seus usuários.


Palavras-chave


Bibliotecas; Bibliotecas digitais; Web 2.0; Redes sociais; Convergência digital; Comunidades virtuais; Participação; Interatividade

Texto completo:

PDF-A

Referências


BOYD, Danah; ELLISON, Nicole. Social Network Sites: definition, history and scholarship. Journal of Computer-Mediated communication, v. 13, p. 210-230, 2008. Disponible en: http://dx.doi.org/10.1109/EMR.2010.5559139 [Consultado: 17 mayo 2013]

BRADLEY, Phil. How to use Web 2.0 in your library. London: Facet, 2007.

CARR, Nicholas. A geração superficial: o que a internet está fazendo com os nossos cérebros. Rio de Janeiro: Agir, 2011.

CORDÓN, José Antonio; ALONSO, Julio. Las nuevas fuentes de información: información y búsqueda documental en el contexto de la web 2.0. Madrid: Pirámide, 2010.

CUNHA, Murilo Bastos. Desafios na construção de uma biblioteca digital. Ciência da Informação, v. 28, n.3, p. 257-268, 1999.

KROSKI, Ellysa. Web 2.0 for librarians and information professionals. New York: Neal-Schuman Publishers, 2008.

MARGAIX, Dídac. Conceptos de la web 2.0 y biblioteca 2.0: origen, definiciones y retos para las bibliotecas actuales. El profesional de la información, v. 16, n. 2, p. 95-107, 2007. Disponible en: http://dx.doi.org/10.3145/epi.2007.mar.01

[Consultado: 17 mayo 2013]

MARQUINA, Julián. El uso de Twitter y Facebook en las bibliotecas. Disponible en: http://www.julianmarquina.es/uso-twitter-facebook-bibliotecas [Consultado: 17 mayo 2013]

SARACEVIC, Tefko. Tecnologia da informação, sistemas de informação e informação como utilidade públic. Ciência da Informação, v. 3, p.57-67, 1974. Disponible en:

http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/1689/1294

[Consultado: 17 mayo 2013]

SCHICK, Frank L. La normalización internacional de las estadísticas de bibliotecas. En: Boletín de la Unesco para las Bibliotecas, n. 1, v. 25, p. 2-12, 1971.




DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2014v19n39p133



Direitos autorais 2014 Jorge Moisés Kroll do Prado, Elaine de Oliveira Lucas, Eva Herrero Curiel

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)