Sistemas de recuperação da informação e o conceito de relevância nos mecanismos de busca: semântica e significação

Autores

  • Silvana Drumond Monteiro Universidade Estadual de Londrina. Departamento de Ciência da Informação. http://orcid.org/0000-0001-7228-1380
  • Rogério Paulo Muller Fernandes Universidade Estadual de Londrina. Departamento de Ciência da Informação.
  • Gian Carlo DeCarli Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) UEL. Bolsista CAPES/Fundação Araucária.
  • Gustavo Lunardelli Trevisan Universidade Estadual de Londrina.

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2017v22n50p161

Resumo

As concepções dos Sistemas de Recuperação da Informação são retomadas para contextualizar tanto os atuais mecanismos de busca, considerados Sistemas Digitais ou de Significação, quanto a questão da relevância.  A partir de uma pesquisa documental, de uma revisão de literatura e da compreensão dos resultados de uma interface de busca, discute-se, a partir do algoritmo de busca e do Knowledge Graph do Google, a correlação entre otimização semântica e a relevância. A ligação entre a noção de Semântica com o conceito de relevância, nos mecanismos de busca, pode ser estabelecida entre a relação do significado e a informação e, dessa maneira, a relevância é uma propriedade da informação. 

Biografia do Autor

Silvana Drumond Monteiro, Universidade Estadual de Londrina. Departamento de Ciência da Informação.

Pós-Doutorado em Ciência da Informação (UFMG). Doutorado em Comunicação e Semiótica (PUCSP). Professora-Associada do Departamento de Ciência da Informação (UEL). Pesquisadora Produtividade CNPq. Líder do Grupo Informação e Conhecimento no Ciberespaço.

Rogério Paulo Muller Fernandes, Universidade Estadual de Londrina. Departamento de Ciência da Informação.

Mestre em Ciência da Informação (UFMG). Professor-Assistente na Universidade Estadual de Londrina. Departamento de Ciência da Informação. Doutorando em Ciência da Computação (Espanha).

Gian Carlo DeCarli, Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) UEL. Bolsista CAPES/Fundação Araucária.

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) UEL. Bolsista CAPES/Fundação Araucária.

Gustavo Lunardelli Trevisan, Universidade Estadual de Londrina.

Mestrando em Ciência da Informação na Universidade Estadual de Londrina (PPGCI-UEL), Membro do  Grupo Informação e Conhecimento no Ciberespaço.  Possui pós-graduação Latu Sensu em Adm. Hospitalar, UEL (2007), Gestão de RH, Fac. Integradas Toledo (1999) e Bacharelado em Adm. de Empresas, Fac. Integradas Toledo.

Referências

ARAÚJO, V. M. R. H de. Sistemas de informação: nova abordagem teórico-conceitual. Ciência da Informação, [S. l.], v.24, n.1, p. 1-39, 1995. Disponível em: <http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/610/612>. Acesso em: 22 de jul. 2016.

ARAÚJO, V. M. A. P. de. Sistemas de recuperação da informação: uma discussão a partir de parâmetros enunciativos. TransInformação, Campinas, v. 24, n. 2, p. 137-143, maio/ago. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/tinf/v24n2/a06v24n2.pdf>. Acesso em: 22 de jul. 2016.

BAEZA-YATES; R.; RIBEIRO-NETO, B. Modern information retrieval. New York: ACM Press, 1999.

BAEZA-YATES, Ricardo; RIBEIRO-NETO, Berthier. Recuperação de informação: conceitos e tecnologia das máquinas de busca. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2013

BATTELLE, John. A busca. Campinas: Campus; Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

BERNERS-LEE, T.; HENDLER, J.; LASSILA, O. The Semantic Web. The Scientific american.com, 17, May 2001. Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2016.

CALDEIRA, F. H. O mecanismo de busca do Google e a relevância na relação sistema-usuário. Letrônica: Revista digital do Programa de Pós-Graduação em Letras PUCRS. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/letronica/article/view/19616>. Acesso em: 12 de jun. 2016.

CARDOSO, O.N.P. Recuperação da Informação. INFOCOMP: Journal of Computer Science, v. 2, n. 1, p. 1-6, 2000. Disponível em: <http://www.dcc.ufla.br/infocomp/index.php/INFOCOMP/article/view/46/31>. Acesso em: 08 jun. 2016.

CENDÓN, B. V. Sistemas e redes de informação. In: OLIVEIRA, M. (Coord.). Ciência da Informação e Biblioteconomia: novos conteúdos e espaços de atuação. Belo Horizonte: UFMG, 2005. P. 45-75.

CORCOGLIONITI, F. et al. Knowledge extraction for information retrieval. In: SACK, et al. (Ed.). The Semantic Web. Latest Advances and New Domains. Berlin: Springer, 2016. p. 317-333.

FIGUEIREDO, L. M. de. O conceito de relevância e suas implicações. Ciência da Informação, Rio de Janeiro, v. 6, n. 2, p. 75- 78, 1977.FIORAVANTE, Felipe. Tendências emergentes em mecanismos de busca. Disponível em: < www.terraforum.com.br />. Acesso: 20 ago. 2009.

FOSKETT, D. J. A note on the concept of “relevance”. Inform. Stat. Retr. Pergamon Press, Great Britain, v. 8, n. 1, p. 77-78, 1972.

GOOGLE. The knowledge graph. 2012. Disponível em: <http://www.google.com.br/intl/pt-PT/insidesearch/features/search/knowledge.html>. Acesso em: 20 jun. 2016.

GOOGLE. Rastreamento e indexação: como funciona a pesquisa. In: ______. Por dentro da pesquisa. <https://static.googleusercontent.com/media/www.google.com/pt-BR//intl/pt-Br/insidesearch/howsearchworks/assets/searchInfographic.pdf >. Acesso em: 18 ago. 2016.

LANCASTER, F. W. MEDLARS: report on the evaluation of its operating efficiency, American Documentation, p. 119-142, 1969.

LAVRENKO, V. A generative theory of relevance. Berlin: Springer, 2009.

LEDFORD, J. L. SEO: Search Engine Optimization – Bible. Indianapolis: Wiley Publishing Inc, 2009. 389 p.

LEWANDOWSKI, D. New perspectives on web search engine research. In: ______. Web search engine research. 4. ed. Bingley: Emerald Group Publishing Limited, 2012. p. 1-16.

MELONI, L. F. Tudo sobre RankBrain, o novo algoritmo do Google. 2015. Disponível em: <http://www.profissionaldeecommerce.com.br/faq-tudo-sobre-rankbrain-o-novo-algoritmo-google/ >. Acesso em: 08 jul. 2016.

MONTEIRO, S. D. As múltiplas sintaxes dos mecanismos de busca no ciberespaço. Inf. & Inf., v. 14, n.1, p. 68-102, 2009. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/2027>. Acesso em: 28 abr. 2016.

MONTEIRO, S. D. Knowledge Graph e a significação: novos agenciamentos semióticos dos índices contemporâneos. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, João Pessoa, v. 8, n. 2, p. 203-218, jul./dez. 2015.

MONTEIRO, S. D. O ciberespaço e os mecanismos de busca: novas máquinas semióticas. Ci. Inf., Brasília, v. 35, n. 1, p. 31-38, jan./abr. 2006.

MOOERS, C. N. Zatocoding applied to mechanical Organization of Knowledge. American Documentation, v. 2, p. 20-32, 1951.

OLIVEIRA, R. P. Semântica formal. Campinas: Mercado de Letras, 2001.

OLIVEIRA, G.; ARAÚJO, W. Usar ou não usar – qual a relevância das metatags na recuperação da informação pelos mecanismos de busca? Biblionline, João Pessoa, v. 8, n. 1, p. 60-77, 2012.

PAGE L.; BRIN, S.; MOTWANI, R.; WINOGRAD, T. The PageRank citation ranking: bringing order to the Web. Disponível em: <http://ilpubs.stanford.edu:8090/422/1/1999-66.pdf >. Acesso em: 18 ago. 2016.

SANGIRARDI, Pedro. Tecnologias cognitivas, comunicação e a crise de representação política. Revista ComPolítica, v. 1, n. 4, p. 218-234, jan./jul. 2014. Disponível em: <http://compolitica.org/revista/index.php/revista/article/view/145>. Acesso em: 08 out. 2015.

SARACEVIC, T. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspec. Ci. Inf., Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, jan./jun. 1996.

______. Why is relevance stull the basic notion in Information Science? In: PEHAR, F.; SCHÖGL, C.; WOLFF, C. (Ed.). Re:inventing Information Science in the Netwoked Society. INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON INFORMATION SCIENCE, 14, 2015, Zadar. Proceedings… Zadar: ISI, 2015.

______. Relevance: a review of and a framework for the thinking on the notion in Information Science. Journal of the American Society for Information Science, [s. l.], p. 321-343, nov./dez. 1975.

______. Research on relevance in Information Science: a historical perspective. In: CARBO, T.; HAHN, T. B (Ed.). International Perspectives on the History of Information Science and Technology. ASIS&T – PRE-CONFERENCE ON THE HISTORY OF ASIS&T AND INFORMATION SCIENCE AND TECHNOLOGY, 75, 2012, Medford. Proceedings … Medford: ASIS&T, out. 2012.

SIEGEL, D. Pull – The power of Semantic Web to transform your business. Portfolio Hardcover, 2010.

SIMISTER, S. The Freebase API: tapping into Google’s Knowledge Graph. In: GOOGLE DEVELOPERS. Freebase API. Disponível em: <https://developers.google.com/freebase/>. Acesso em: 15 nov. 2014.

SIMONI, R. SEO e semântica web: uma nova revolução com a busca de entidades. Disponível em: http://www.conversion.com.br/blog/seo-e-semantica-web-uma-nova-revolucao-com-a-busca-de-entidades/ >. Acesso em: 02 out. 2015.

SILVA, R. E. da; SANTOS, P. L. V. A. da C.; FERNEDA, E. Modelos de recuperação de informação e web semântica: a questão da relevância. Inf. Inf., Londrina, v. 18, n. 3, p. 27 – 44, set./dez. 2013.

SOUZA, R.R. Sistemas de recuperação de informações e mecanismos de busca na web: panorama atual e tendências. Perspec. Ciênc. Inf., v. 11, n. 2, p. 161-173, maio/ago. 2006.

Downloads

Publicado

2017-09-06

Como Citar

MONTEIRO, . D.; FERNANDES, . P. M.; DECARLI, . C.; TREVISAN, . L. Sistemas de recuperação da informação e o conceito de relevância nos mecanismos de busca: semântica e significação. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 22, n. 50, p. 161–175, 2017. DOI: 10.5007/1518-2924.2017v22n50p161. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2017v22n50p161. Acesso em: 4 dez. 2022.