A Universidade Federal de Minas Gerais no contexto do acesso aberto à informação científica: identificação de seus sistemas de informação

Ráisa Mendes Fernandes de Souza, Lídia Alvarenga

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1518-2924.2014v19n41p127

Os obstáculos enfrentados pela comunidade científica na disseminação e na garantia de acesso às próprias produções, contextualizados na necessidade de acesso aberto à informação científica, impulsionaram a criação dos Repositórios Institucionais - RIs. Trata-se de tecnologias adotadas por instituições de ensino e de pesquisa que visam gerir e disponibilizar a produção científica local. A pesquisa teve como objetivo geral caracterizar sistemas de informação da Universidade Federal de Minas Gerais analisando a percepção dos atores responsáveis por sua existência/manutenção dentro do contexto do acesso aberto à informação científica.  Tratou-se de uma pesquisa descritiva e qualitativa que tem por objeto os sistemas de informação criados dentro da universidade para o apoio ao ensino, à pesquisa e à extensão, nos quais contenham produções ou registros de produções, científicas ou não, da comunidade acadêmica local. Notou-se certa consciência dos atores entrevistados em relação à existência dos demais sistemas, apesar de tal consciência não ser a ideal. De forma geral, a UFMG possui Gestores e Depositantes suficientemente competentes para gerir um repositório maior, como é o caso de um RI. Como conclusão, faz-se necessária uma política de informação científica consolidada que nasça dos setores hierarquicamente superiores e que seja repassada aos setores inferiores para, assim, ser possível articular toda a comunidade universitária em prol de uma causa comum. O estudo ressalta a comunidade da UFMG e a otimização do acesso aberto às publicações da Universidade como escopo para possíveis estudos futuros.


Palavras-chave


Acesso aberto; Informação científica; Repositórios digitais; Repositório institucional; Universidade Federal de Minas Gerais

Texto completo:

PDF-A

Referências


AMORIM, F. B.; TOMAÉL, M. I.. O uso de sistemas de informação e seus reflexos na cultura organizacional e no compartilhamento de informações. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 1, n. 1, p. 74-91, jan./jun. 2011.

BAPTISTA, A. A. et al. Comunicação científica: o papel da Open Archives Initiative no contexto do Acesso Livre. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, n. esp., 1º sem. 2007. Disponível em: https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&ved=0CC4QFjAA&url=https%3A%2F%2Fperiodicos.ufsc.br%2Findex.php%2Feb%2Farticle%2Fview%2F1518-2924.2007v12nesp1p1&ei=1e9NUv2vGpKtqAGA7IDQDQ&usg=AFQjCNFM12mT92-6yFYIYGEkNTn6ybPWag&sig2=6cqgGew1-dFFkmDwNFGauA&bvm=bv.53537100,d.aWM. Acesso em: 3 jan. 2013.

BLYTHE, E.; CHACHRA, V. The Value Proposition in Institutional Repositories. Educause Review, v. 40, n. 5, p. 76-77, 2005.

CAFÉ, l.; FACHIN, G. R. B. Provedores de dados, provedores de serviços e periódicos em ciência da informação, biblioteconomia e áreas afins. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, n. esp., 1º sem. 2007.

COSTA, S. M. S.; LEITE, F. C. L. Insumos conceituais e práticos para iniciativas de repositórios institucionais de acesso aberto à informação científica em bibliotecas de pesquisa. . Implantação e gestão de Repositórios Institucionais: políticas, memória, livre acesso e preservação. Salvador: EDUFBA, 2009. P 163-202.

FREITAS, H. et al. Informação e decisão: sistemas de apoio e seu impacto. Porto Alegre: Ortiz, 1997. 214 p.

KEEFER, A. Los repositórios digitales universitários y los autores. Anales de Documentacion, n. 10, 2007, p. 205-214.

KURAMOTO, H. Iniciativas do IBICT para implementações tecnológicas para gestão e acesso à informação. Instituto Brasileiro de Ciência e Tecnologia. (2007). Disponível em: . Acesso em 3 jun. 2011.

KURAMOTO, H. OA: tentando esclarecer conceitos I. 12 set. 2011. Blog do Kuramoto. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2011.

LAUDON, K. C.; LAUDON, J. P. Sistemas de informação gerenciais. 7. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2009.

LEITE, F. C. L. Como gerenciar e ampliar a visibilidade da informação científica brasileira Repositórios institucionais de acesso aberto. Brasília: IBICT, 2009. Disponível em: https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&ved=0CDAQFjAA&url=http%3A%2F%2Feprints.rclis.org%2F13776%2F1%2FRI_-_Fernando_Leite.pdf&ei=Y-9NUsf4LY6NrQHv14C4CA&usg=AFQjCNHBs1QyjNcqlegA4UAUr0TuPWraLA&sig2=EbC-T0D9MLgwH3WV3bibWg&bvm=bv.53537100,d.aWM. Acesso em: 10 abr. 2013.

LYNCH, C. A. Institutional Repositories: essential infrastructure for scholarship in the digital age. ARL Bimonthly Report, n. 226, feb. 2003. Disponível: https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&ved=0CC4QFjAA&url=http%3A%2F%2Fscholarship.utm.edu%2F21%2F1%2FLynch%2C_IRs.pdf&ei=j-9NUs-0MoW_qgHg1oGwAQ&usg=AFQjCNEYgeGkxOhSpPolJH_oybsthv4xEg&sig2=KG4qXzcOURFS484MmuE3bA&bvm=bv.53537100,d.aWM. Acesso em: 20 ago. 2013.

MUELLER, S. P. M. A comunicação científica e o movimento de acesso livre ao conhecimento. Ciência da Informação, v. 35, n. 2, ago. 2006.

RODRIGUES, E. et al. RepositóriUM: implementação do DSpace em português: lições para o futuro e linhas de investigação. In: CONFERÊNCIA DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, 5, Lisboa, 2006, [Anais eletrônicos...] Lisboa : APSI, 2004. Disponível em: . Acesso em: 6 abr. 2012.

SOARES, C. F. dos S.; ARAUJO, C. F. de; GUIA, B. P. da. Repositórios institucionais: a experiência do Inmetro. In: CONGRESSO INTERNO DO INMETRO, 2010, Rio de Janeiro, 2010, [Anais Eletrônicos...]. Disponível em: . Acesso em: 06 fev. 2012.

VAN DE SOMPEL, H.; LAGOZE, C. The Santa Fé Convention of the Open Archives Initiative. D-Lib Magazine, v. 6, n. 2, feb. 2000. Disponível em:< http://www.dlib.org/dlib/february00/vandesompel-oai/02vandesompel-oai.html>. Acesso em: 4 jan. 2012.




DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2014v19n41p127



Direitos autorais 2014 Ráisa Mendes Fernandes de Souza, Lídia Alvarenga

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)