Análise webmétrica do compartilhamento de informação e conhecimento gastronômico via YouTube®.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2020.e73374

Palavras-chave:

Compartilhamento do Conhecimento, Gestão do Conhecimento, Tecnologias de Informação e Comunicação, YouTube, Gastronomia

Resumo

Objetivo: Apresentar o potencial de geração e compartilhamento de informação e conhecimento na plataforma digital YouTube®.

Método: Por meio de uma análise webmétrica foram estudados os dez canais culinários brasileiros com maior número de seguidores, visando quantificar seus vídeos produzidos, número de seguidores, curtidas dos vídeos principais, número de visualizações do canal e do vídeo favorito, além do número de comentários.

Resultado: Observou-se que as teorias básicas do conhecimento podem ser visualizadas nestes canais e que a plataforma possui um grande potencial no que se refere à geração e disseminação de informação. Os dez canais culinários analisados, disponíveis por meio da Web 2.0, possuem a habilidade de apresentar os conhecimentos tácitos e explícitos dos Youtuber’s aos seus seguidores visando o compartilhamento da informação e do conhecimento.

Conclusões: Pode-se compreender que a plataforma digital YouTube® pode ser um ótimo meio pelo qual o compartilhamento de informação e conhecimento ocorrem no que tange à Gestão do Conhecimento. A visualização prática do resultados aqui encontrados oportunizam a possibilidade da inferência no que se refere à importância da dinamicidade da produção e compartilhamento da informação na atualidade; cada vez mais as pessoas e organizações devem se adaptar a estes contextos, tendo em vista a geração do conhecimento em si mesmas visando a assimilação de conhecimento para a criação de vantagem competitiva individual e organizacional.

Biografia do Autor

Frederico Divino Dias, Faculdades Kennedy e Promove de Belo Horizonte

Doutorando em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento, Mestre em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local, Gastrólogo. Leciona atualmente nas Faculdades Kennedy e Promove de Belo Horizonte disciplinas de temáticas transversais, nas quais pesquisa, de forma prioritária, temas relacionados às áreas de gênero, feminismo, LGBT e Direitos Humanos. Atua, também, junto ao INEP como avaliador de visitas in loco do MEC.

Armando Sérgio de Aguiar Filho, Universidade FUMEC, Departamento de Ciências Empresariais & Faculdades Kennedy e Promove de Belo Horizonte, Belo Horizonte, Brasil

Doutor em Ciência da Informação, docente e orientador do programa de pós-graduação em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento; coordenador do curso superior de tecnologia em Estética e Cosmética na universidade FUMEC.

Referências

AGUIAR, A. S., NASSIF M. E. Os Grupos de Apoio como Canal de Compartilhamento da Informação e do Conhecimento. Inf. Inf., Londrina, v. 21, n. 3, p. 286 – 305, set./dez., 2016.

BARBOSA, R. R. Gestão da informação e do conhecimento: origens, polêmicas e perspectivas. Inf. Inf., Londrina, v. 13, n. esp., p. 1-25, 2008.

BUCKLAND, M. Information as Thing. Journal of the American Society of Information Science, v. 42, n. 5, p. 351-360, jun. 1991.

CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões; tradução Eliana Rocha. São Paulo: Editora Senac, 2003.

CORUJA, P. Vlog como Gênero no Youtube: a Profissionalização do Conteúdo Gerado por Usuário. Comunicologia, Brasília, v. 10, n. 1, p. 46-66, jun. 2017.

DAVENPORT, T. H., PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as empresas gerenciam o seu capital intelectual; tradução Lenke Peres. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

GÖTZKE, A. P. D. et al. O uso das tecnologias da informação e comunicação como ferramenta de gestão do conhecimento numa escola indígena. Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 17, n. 3, p. 3-10, dez. 2019. Janeiro: Elsevier, 1997.

LAZZARI, L. et al. Localizador de Especialistas: uma Plataforma Tecnológica para a Identificação e o Compartilhamento do Conhecimento dos Interagentes de uma Unidade de Informação. Encontros Bibli, Santa Catarina, v. 24, n. 55, p. 01-18, ago. 2019.

LEONARDI, P. M. Ambient Awareness and Knowledge Acquisition: Using Social Media to Learn “Who Knows What” and “Who Knows Whom”. MIS Quarterly, v. 39, n. 4, 747-762, dez, 2015.

MARTÍNEZ, L. C. P.; ALCARÁ, A. R.; MONTEIRO, S. D. A Etnografia na Ciência da Informação: um Método para Espaços Virtuais. Encontros Bibli, Santa Catarina, v. 24, n. 56, p. 01-23, dez. 2019.

NONAKA, I.; KONNO, N. The concept of “Ba”: Building a foundation for knowledge creation. California management review, v. 40, n. 3, p. 40-54, 1998.

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa. 19. ed. Rio de Janeiro, 1997.

OLIVEIRA, C. P.; NUNES, J. M. G. A Influência dos Vblogs de Culinária nos Sistemas Social e Cultural de Representação dos Mercados: Participação, Compartilhamento e Novos Modos de Usos dos Alimentos. In: IV ENCONTRO LUSO-BRASILEIRO DE ESTUDOS DO CONSUMO, 4., 2016, Niterói. Anais [...] . Ninterói: Iv Encontro Luso-brasileiro de Estudos do Consumo, 2016. p. 1-16.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do Trabalho Científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Editora FEEVALE, 2013.

QURESHI, I. et al. IT‐mediated social interactions and knowledge sharing: Role of competence‐based trust and background heterogeneity. Info Systems Journal, v. 28, n. 1, p. 929-955, dez. 2017.

SANTOS, J. F. C. A Cultura Culinária no Canal Dulce Delight Brasil, de Raíza Costa. 2019. 72 f. TCC (Graduação) - Curso de Jornalismo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019.

SARACEVIC, T. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspec. Ci. Inf., Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p.41-62, 1996.

SILVA, S. L. Gestão do conhecimento: uma revisão crítica orientada pela abordagem da criação do conhecimento. Ci. Inf., Brasília, v. 33, n. 2, p. 143-151, 2004.

TAKEUCHI, H., NONAKA, T. Gestão do conhecimento; tradução Ana Thorell. Porto Alegre: Bookman, 2008. UFMG, Belo Horizonte, 2017.

VANTI, N. A. P. Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ci. Inf., Brasília, v. 31, n. 2, p. 152-162, ago. 2002.

VEADO, J. F. Práticas culinárias em atuais programas de receita: cozinhas do GNT e do YouTube. 2017. Dissertação (Pós-graduação em Letras) - UFMG, Belo Horizonte, 2017.

Downloads

Publicado

2020-10-22

Edição

Seção

Artigo