Conhecimento Especializado no Domínio da Energia Elétrica: Estudo de caso sobre a aquisição do conhecimento para ontologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.e75969

Palavras-chave:

Ontologia, Setor Elétrico, Conhecimento Especializado

Resumo

Objetivo: o presente artigo aborda a organização do conhecimento no setor elétrico brasileiro, usando ontologias como alternativa.

Método: Descreve-se aqui um processo de aquisição do conhecimento realizado junto a uma grande empresa nacional do setor de energia, destacando as dificuldades, erros e lições aprendidas. A expressão “aquisição do conhecimento” é usada para nomear a etapa do desenvolvimento de ontologias em que a expertise é elicitada e registrada para posterior formalização. Pesquisadores em Ciência da Informação foram treinados a gerar definições formais seguindo um padrão axiomático típico de ontologias. Cada pesquisador recebeu cerca de 50 termos, além de insumos para desenvolver o trabalho, a saber: registros de conhecimento especializado no domínio obtidos via entrevistas com experts, tabelas com listas de processos relativos aos ativos da empresa, ativos esses que eram o escopo da ontologia.

Resultados: a aquisição de conhecimento gerou quase 400 definições em linguagem natural, as quais foram revisadas, adequadas segundo o padrão. Como resultado intermediário, foram obtidos quase 100 termos definidos semiformalmente, que foram então validados.

Conclusões: os resultados parciais do estudo de caso exibem questões – lógicas e terminológicas – verificadas durante a aquisição do conhecimento e validação, as quais merecem atenção, visto que representam uma das primeiras frentes para combater a falta de interoperabilidade entre sistemas. O estudo de caso evidencia ainda lições aprendidas e possíveis melhorias, tanto para o setor quanto para a sociedade, oferecidas pela Ciência da Informação a partir desse tipo de trabalho.

Biografia do Autor

Livia Marangon Duffles Teixeira, Fundação Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações

Doutora em Gestão e Organização do Conhecimento

Murillo Lima Modesto, Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG

Mestrando em Gestão e Organização do Conhecimento

Jeanne Louize Emygdio, Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG

Doutoranda em Gestão e Organização do Conhecimento

Cristiano Moreira, Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG

Doutorando em Gestão e Organização do Conhecimento

Mauricio Barcellos Almeida, Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG

Doutor, Professor Associado

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL. Saiba mais sobre o setor elétrico brasileiro. [s.d]. Disponível em: https://www.aneel.gov.br. Acesso em: 29 jan. 2020.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL. MCSE: manual de contabilidade do setor elétrico. 2015. Disponível em: http://www2.aneel.gov.br/arquivos/PDF/MCSE_-_Revis%c3%a3o.pdf&gt. Acesso em: 17 abr. 2019.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL. Resolução normativa n. 360, de 14 de abril de 2009. Disponível em: http://www2.aneel.gov.br/cedoc/ren2009360.pdf. Acesso em: 06 ago. 2019

AKHAVAN, Peyman; SHAHABIPOUR, Ali; HOSNAVI, Reza. A model for assessment of uncertainty in tacit knowledge acquisition. Journal of Knowledge Management, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 413–431, 2018.

ALMEIDA, M. B.; SOUZA, R. R.; FONSECA, F. Semantics in the Semantic Web: A Critical Evaluation. Knowledge Organization, v. 38, n. 3, p. 187–203, 2011.

BARACHO, R. M. A.; BONATTI, R. A.; TEIXEIRA, L. M. D.; FERREIRA, L. G. F.; BARACHO, F. R. A. C.; LIMA, B. C. de; SILVA, C. H. F.. Investments in renewable decision making based on tangible and intangible criteria. In: 9 IMCIC, Proceedings… 2018, Orlando.

BASSO, Leonardo Fernando Cruz; SILVA, Marcelo Roque Da. Reflexões sobre a regulamentação. Revista de Administração Contemporânea, v. 4, n. 2, p. 67–85, 2000.

CENTRO DE GESTÃO E ESTUDOS ESTRATÉGICOS - CGEE. Prospecção tecnológica no setor elétrico brasileiro: evolução tecnológica nacional no segmento de distribuição de energia elétrica. Brasília: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, 2017.

CHOO, C. W. A Organização do Conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Editora Senac, 2006.

COELHO, Kátia C.; ALMEIDA, Mauricio B. Aquisição de conhecimento para construção de ontologias: uma proposta de roteiro metodológico aplicado ao domínio da hematologia. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 17, n.35, 2012.

COELHO, Kátia C.; ALMEIDA, Mauricio B.; NOGUEIRA, Viviane. Um estudo de caso para aquisição de conhecimento no domínio da hematologia. Proceedings of 6o Ontobras, [S. l.], p. 6, 2013.

COELHO, Katia Cardoso. Aquisição de conhecimento especializado para construção de ontologias: um estudo no domínio das ciências da vida. 2012. Universidade Federal de Minas Gerais, [s. l.], 2012.

COELHO, Kátia Cardoso; ALMEIDA, Maurício Barcellos. Representation of Biomedical Expertise in Ontologies: a Case Study about Knowledge Acquisition on HTLV viruses and their clinical manifestations. Proceedings of the 15th World Congress on Health and Biomedical Informatics, [S. l.], p. 5, 2015.

CUENCA, J.; LARRINAGA, F.; CURRY, E. A unified semantic ontology for energy management applications. In: WSP/WOMoCoE@ISWC, 2017. Proceedings… Disponível em: http://ceur-ws.org/Vol-1936/paper-08.pdf. Acesso em: 15 jul. 2019.

DEHGHANI, Maryam; AKHAVAN, Peyman. An experimental investigation of knowledge acquisition techniques. Journal of Management Development, [S. l.], v. 36, n. 4, p. 493–514, 2017.

ELEFTHERIOU, I. Data Journey Modelling: Identifying cost and risk in large, complex, socio-technical systems. PhD Thesis-[s.l] University of Manchester, 2018.

FERNÁNDEZ, M.; GÓMEZ-PÉREZ, A.; JURISTO, N. METHONTOLOGY: From ontological art towards ontological engineering. AAAI Technical Report SS-97-06, 1997.

GÓMEZ-PÉREZ, A.; FERNÁNDEZ, M.; VICENTE, A. J. Towards a method to conceptualize domain ontologies. In: ECAI WORKSHOP ON ONTOLOGICAL ENGINEERING, 1996, Budapest. Disponível em: http://citeseer.ist.psu.edu/483876.html. Acesso em: 13 de março de 2014.

GRIDWISE ARCHITECTURE COUNCIL (GWAC). Smart Grid Interoperability Maturity Model Beta Version, December. 2011. Available in: https://www.gridwiseac.org/pdfs/imm/sg_imm_beta_final_12_01_2011.pdf. Last access: 20, mar. 2020.

GRUNINGER, M. et al. Ontology summit 2007 - ontology, taxonomy, folksonomy: Understanding the distinctions. Applied Ontology, 2008.

JABIN, J.; DIMYADI, J.; AMOR, R. Systematic literature review on interoperability measurement models. [s.l.] University of Auckland, 2019.

KÜÇÜK, Dilek; ARSLAN, Yusuf. Semi-automatic construction of a domain ontology for wind energy using Wikipedia articles. Renewable Energy, v. 62, p. 484–489, 2014.

KÜÇÜK, Dilek; SALOR, Ö.; İNAN, T., ÇADIRCI, I.; ERMIŞ M. PQONT: a domain ontology for electrical power quality. Adv Eng Inform v. 24, p. 84–95, 2010.

LEAL, G. DA S. S.; GUÉDRIA, W.; PANETTO, H. Interoperability assessment: A systematic literature review. Computers in Industry, v. 106, p. 111–132, 1 abr. 2019.

LEE, J. L.; SIEGEL, M. D. An ontological and semantical approach to source-receiver interoperability. Decision Support Systems, v. 18, n. 2, p. 145–158, 1 out. 1996.

LEFRANÇOISE, M. KALAOJA, J.; GHARIANI, T.; ZIMMERMANN, A. Smart Energy Aware Systems: SEAS Knowledge Model. 2016. Disponível em: http://www.maxime-lefrancois.info/docs/SEAS-D2_2-SEAS-Knowledge-Model.pdf. Acesso em: 26 jun. 2019.

MADNI, A.M.; SIEVERS, M. (2014), System of Systems Integration: Key Considerations and Challenges. Systems Engineering, Vol. 17, No. 2, 2014, p. 330-347.

MADRAZO, L.; SICILIA, A.; GAMBOA, G. SEMANCO: Semantic Tools for Carbon Reduction in Urban Planning. In: 9th European Conference on Product and Process Modelling, 2012. Proceedings…Disponível em: http://semanco-project.eu/index_htm_files/semanco_3rdWorlshop_datamodel.pdf. Acesso em: 02 jul. 2019.

MCMORRAN, A. W.. An introduction to IEC 61970-301 & 61968-11: The Common Information Model. University of Strathclyde. Glasgow, UK, 2007.

MENDONÇA, F. M. Ontoforinfoscience: metodologia para construção de ontologias pelos cientistas da informação: uma aplicação prática no desenvolvimento da ontologia sobre componentes do sangue humano (HEMONTO). Tese (doutorado) - Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Ciência da Informação. Belo Horizonte, 2015.

MENDONÇA, Fabrício M. et al. Knowledge Acquisition in the construction of ontologies: a case study in the domain of hematology. International Conference of Biomedical Ontologies, [S. l.], p. 5, 2012.

MILLER, P. Interoperability. What is it and why should I want it? 2000.

OLIVEIRA, V. N. P. de. Uma investigação sobre a avaliação de modelagem conceitual baseada em ontologias: estudo de caso de modelos para sistemas de informação desenvolvidos na Universidade Federal de Minas Gerais. Dissertação (Mestrado). Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais. 2009.

PINHEIRO, Lena Vania Ribeiro; FERREZ, Helena Dodd. Tesauro Brasileiro de Ciência da Informação. Rio de Janeiro; Brasília: Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), 2014.

POSTOLACHE, FLORIN. Ontology tool for knowledge acquisition in a virtualized ict infrastructure. Scientific Bulletin Mircea Cel Batran Naval Academy, [S. l.], v. 19, n. 1, p. 484–489, 2016.

REZAEI, R., CHIEW, T.K., LEE, S.P., & ALIEE, Z.S. Interoperability evaluation models: A systematic review. Comput. Ind., 65, 1-23, 2014.

SCHULZ, S.; JANSEN, L. Formal Ontologies in Biomedical Knowledge Representation. Yearbook of Medical Informatics, v. 22, n. 01, p. 132–146, ago. 2013.

SMITH, B. Ontology. In: The Blackwell Guide to the Philosophy of Computing and Information. Oxford: Luciano Floridi, 2003.

SMITH, B. Ontology (Science). Formal Ontology in Information Systems: Proceedings of the Fifth International Conference (FOIS 2008). Anais...: 170. In: FORMAL ONTOLOGY IN INFORMATION SYSTEMS FRONTIERS IN ARTIFICIAL INTELLIGENCE AND APPLICATIONS. IOS Press, 2008

SUÁREZ-FIGUEROA, M. C.; AGUADO de CEA, G.; BUIL C.; DELLSCHFT, K.; FERNANDEZ-LOPEZ, M.; GARCIA, A; GOMEZ-PEREZ, A.; HERRERO, G.; MONTIELPONSODA, E.; SABOU, M.; VILLAZON-TERRAZAS, B.; YUFEI, Z. NeOn D5.4.1. Néon Methodology for Building Contextualized Ontology Networks. NeOn project. http://www.neon-project.org. February 2008.

SUTOR, R. Software Standards, Openness, and Interoperability. In DeNardis L. (Ed.), Opening Standards: The Global Politics of Interoperability. 2011, pp. 209-218. Cambridge, Massachusetts; London, England: The MIT Press.

TEIXEIRA, L.; ÁVILA, I.. A semântica nos sistemas de informação de energia: demanda regulatória. ENANCIB, Proceedings… Brasil, set. 2019. Disponível em: https://conferencias.ufsc.br/index.php/enancib/2019/paper/view/1133/806. Acesso em: 25 out. 2019.

THE OPEN GROUP. TOGAF® Standard, Version 9.2. The Open Group, 2018. Disponível em: https://pubs.opengroup.org/architecture/togaf92-doc/arch/index.html. Acesso em: 23 mar. 2020.

UNITED STATES OF AMERICA - USA. Energy Independence and Security Act of 2007. Provides measures to ensure the United States greater independence, security and performance in energy transmission and distribution. Disponível em: http://www.gpo.gov/fdsys/pkg/BILLS-110hr6enr/pdf/BILLS-110hr6enr.pdf. Acesso em: 13 mar. 2020.

USLAR, M.; et al. The Common Information Model CIM: IEC 61968/61970 and 62325 - A practical introduction to the CIM (Power Systems). Berlin: Springer-Verlag, 2012.

UKOLN. UKOLN - Interoperability Focus: looking at interoperability. Seção About. UKWA -UK Web Archive. Disponível em: http://www.ukoln.ac.uk/interop-focus/about/leaflet.html. Acesso em: 25 fev. 2019.

WALLACE, E.; KIRITSIS, D.; SMITH, B.; WILL, C. The Industrial Ontologies Foundry Proof-of-Concept Project. p. 10, 2018.

WANG, Yimin et al. Knowledge Elicitation Plug-In for Protégé: Card Sorting and Laddering. The Semantic Web – ASWC 2006, [S. l.], v. 4185, p. 552–565, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.1007/11836025_53

WRATE, Glenn. Focus on Energy–Wisconsin’s Initiative to Reduce Industrial Energy Consumption. age, v. 7, p. 1, 2002.

Publicado

2021-02-11

Como Citar

Duffles Teixeira, L. M., Modesto, M. L., Emygdio, J. L., Moreira, C., & Almeida, M. B. (2021). Conhecimento Especializado no Domínio da Energia Elétrica: Estudo de caso sobre a aquisição do conhecimento para ontologia. Encontros Bibli: Revista eletrônica De Biblioteconomia E Ciência Da informação, 26, 01-28. https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.e75969