Objetos de fronteira: um diálogo entre a ciência da informação e a ciência de dados

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.e77247

Palavras-chave:

Objetos de fronteira, Assistentes virtuais, Inteligência artificial, Aprendizado de máquina

Resumo

Objetivo: A tecnologia mediadora envolvida nas comunicações possibilitou um significativo incremento da quantidade de interações entre produtores e consumidores de informação, produtos ou serviços. Neste artigo, será apresentada uma proposta para a organização da informação necessária no desenvolvimento de artefatos utilizados na mediação e conhecidos como assistentes virtuais (Chatbots). Esses canais integradores de comunicação serão conceituados como objetos de fronteira e a sua prototipação como atividade sugerida aos profissionais da Ciência da Informação em busca de uma sinergia cada vez maior com a Ciência de Dados.

Método: O artigo se baseia em uma metodologia de natureza exploratória e aplicada com a utilização de um “Estudo de Caso” orientado por uma profunda revisão bibliográfica da teoria dos objetos de fronteira e do estudo das plataformas de inteligência artificial utilizadas para desenvolvimento de chatbots, investigando as ações, métodos e ferramentas para organização da informação.

Resultados: É apresentada uma proposta de método para a organização da informação baseada em uma taxonomia específica para o domínio das interações estabelecidas entre o poder público e os cidadãos. Nesse contexto é estabelecido um conjunto de intenções, entidades e diálogos informacionais que podem justamente prover a habilidade necessária para prototipação do assistente virtual.

Conclusões: Os objetos de fronteira se constituem como uma alternativa apropriada para mediação das práticas sociais utilizadas por diversos tipos de comunidades que precisem trocar informações de forma estruturada. Por meio de uma base de conhecimento previamente modelada na forma de intenções, entidades e diálogos, as necessidades informacionais de diferentes comunidades passam a ser atendidas com a consequente abertura de um campo excepcional para atuação do profissional da Ciência da Informação.

Biografia do Autor

Luiz Lourenço de Mello Filho, Universidade de Brasilia (UNB)

Doutorando em Ciência da Informação pela Universidade de Brasilia (UNB),Mestre em Economia Empresarial pela Universidade Cândido Mendes (UCAM). Bacharel em Informática pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Professor (graduação e pós-graduação) da Universidade Federal Fluminense (UFF), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC) e da Universidade da Força Aérea (UNIFA). Professor-tutor da FGV Online. É autor de softwares especialistas na área de Gestão Documental e da Informação e atua como Consultor de Tecnologia da Informação, Sistemas de Gestão Estratégica e Gestão do Conhecimento pela FGV-Projetos em diversas Organizações.

Rogério Henrique de Araújo JÚNIOR, Universidade de Brasília

Doutor em Ciência da Informação

Faculdade de Ciência da Informação

Referências

ARAUJO, C. A. Á. Paradigma social nos estudos de usuários da informação: abordagem interacionista. Informação & Sociedade, v.22, n.1, p. 145-159, jan./abr. 2012. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/9896/7372. Acesso em: 12 set. 2020.

ARAÚJO JÚNIOR, R. H. de; SOUSA, R. T. de. Estudo do ecossistema de big data para conciliação das demandas de acesso, por meio da representação e organização da informação. Ciência da Informação, v.45 n.3, p.187-198, set./dez. 2016. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/4057/3575. Acesso em: 11 set. 2020.

BOELL, S. K. Information: fundamental positions and their implications for information systems research, education and practice. Information and Organization, v. 27, p. 1-16, 2017. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/311691530_Information_Fundamental_positions_and_their_implications_for_information_systems_research_education_and_practice. Acesso em: 08 set. 2020.

BOURDIEU, P. Esboço de uma teoria da prática: procedido de três estudos sobre etnologia cabila. Oeiras: Celta, 2002.

CAMPOS, L. M. Classificação de objetos de fronteira na organização do conhecimento e o papel das ontologias. Liinc em Revista, v. 14, n. 2, p. 475-490, 2018. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/336597898_Classificacao_de_objetos_de_fronteira_na_organizacao_do_conhecimento_e_o_papel_das_ontologias_Classification_of_frontier_objects_in_the_knowledge_organization_and_the_role_of_ontologies. Acesso em: 12 set. 2020.

FIGUEIREDO, R; LAMOUNIER, B. As cidades que dão certo: experiências inovadoras na administração pública brasileira. Brasília: MH Comunicação, Brasília, 1996.

GIFFINGER, R., HANDLMAIER, G., KRAMAR, H. The role of rankings in growing city competition. Urban Research & Practice, v. 3, n. 3, 299-312, 2010.

HUVILA, I.; ANDERSON, T. D.; JANSEN, E. H.; McKENZIE, P; WORALL, A. Boundary objects in information science. ASIS&T, v. 0, p. 00-00, 2017. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/308349484_Boundary_objects_in_information_science. Acesso em: 11 set. 2020.

KAMP, I. V.; LEIDELMEIJER, K.; MARSMAN, G.; HOLLANDER, A de. Urban environmental quality and human well-being: towards a conceptual framework and demarcation of concepts; a literature study. Landscape and Urban Planning, v. 65, p. 5-18, 2003. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Kees_Leidelmeijer/publication/222219378_Urban_environmental_quality_and_human_well-being_Towards_a_conceptual_framework_and_demarcation_of_concepts_a_literature_study/links/59da360e0f7e9b12b36d831f/Urban-environmental-quality-and-human-well-being-Towards-a-conceptual-framework-and-demarcation-of-concepts-a-literature-study.pdf. Acesso em 12 set. 2020.

LATOUR, B. Como terminar uma tese de sociologia: pequeno diálogo entre um aluno e seu professor (um tanto socrático). Cadernos de Campo, v. 15, n.14-15, 339-352, 2006. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/cadernosdecampo/article/view/50121/54239. Acesso em: 11 set. 2020.

McKENZIE, P. J. A model of information practices in accounts of everyday-life information seeking. Journal of Documentation, v. 59, n. 1, p. 19-40, 2003. Disponível em: http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.464.2799&rep=rep1&type=pdf. Acesso em: 12 set. 2020.

O’BRIEN, J. A. Introduction to information systems: essentials for the international e-business enterprise. New York: McGraw-Hill/Irwin, 2001.

SAVOLAINEN, R. Information behavior and information practice: reviewing the "Umbrella Concepts" of information-seeking studies. Library Quarterly, v. 77 n. 2, p. 109-132, 2007. Disponível em: https://www.journals.uchicago.edu/doi/full/10.1086/517840. Acesso em: 12 nov. 2020.

SOUSA, R. T. B. de; ARAÚJO JÚNIOR, R. H. de. A classificação e a taxonomia como instrumentos efetivos para a recuperação da informação arquivística. Ciência da Informação, v. 41 n. 1, p.148-160 jan./abr., 2013. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/1400/1578. Acesso em: 11 set. 2020.

SOUSA, R. T. B. de; ARAÚJO JÚNIOR, R. H. de. A indexação e criação de taxonomias para documentos de arquivo: proposta para a expansão do acesso e integração das fontes de informação. Brazilian Journal of Information Science: Research Trends, v. 11, n 4, p. 47-56, 2017. Disponível em: http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/article/view/7508/4788. Acesso em: 12 set. 2020.

STAR, S. L.; GRIESEMER, J. R. Institutional ecology, ‘translations' and boundary objects: amateurs and professionals in Berkeley's Museum of Vertebrate Zoology, 1907-39. Social Studies of Science, v. 19, n. 3, p. 387-420, 1989. Disponível em: http://lchc.ucsd.edu/MCA/Mail/xmcamail.2012_09.dir/pdfuaCxVBhVe5.pdf. Acesso em 12 set. 2020.

WERSIG, G., NEVELlNG, U. The phenomena of interest to information science. Information Scientist, v. 9, p. 127-140, 1975. Disponível em: https://sigir.org/files/museum/pub-13/18.pdf. Acesso em: 11 set. 2020.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Publicado

2021-02-17

Como Citar

Mello Filho, L. L. de, & de Araújo JÚNIOR, R. H. (2021). Objetos de fronteira: um diálogo entre a ciência da informação e a ciência de dados . Encontros Bibli: Revista eletrônica De Biblioteconomia E Ciência Da informação, 26, 01-22. https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.e77247

Edição

Seção

Artigo