Regime de informação: mapeamento do conceito na Brapci, Lisa e Scopus com IRaMuTeQ e produção no lattes e grupos de pesquisa do CNPq

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2021.78715

Palavras-chave:

Regime de Informação, Bases de Dados, Plataforma Lattes, IRaMuTeQ, ScriptLattes

Resumo

Objetivo: a pesquisa empírica descritiva pretendeu mapear o conceito de “regime de informação”, a partir da aplicação do programa IRaMuTeQ aos dados bibliográficos oriundos das bases de dados Scopus, Brapci e Lisa, bem como realizar o levantamento da produção bibliográfica na Plataforma Lattes, através da ferramenta scriptLattes, e no Diretório de Grupos de Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Método: a partir de uma abordagem bibliométrica, o estudo mapeou as bases de dados Scopus, Brapci e Lisa, no período de 1999 até 2019, com o intuito de aplicar a análise de similitude do programa IRaMuTeQ nos resumos dos artigos para identificar os termos que refletissem a pluralidade do conceito, assim como traçou o perfil da produção científica e dos pesquisadores na Plataforma Lattes e do Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq.

Resultado: a aplicação do IRaMuTeQ demonstrou maior eficiência nos corpora textuais vindos das bases de dados do domínio da Ciência da Informação. A produção bibliográfica sobre “regime de informação” teve crescimento a partir de 2009, com destaque para o volume de 2018. A região Nordeste se destacou no âmbito das publicações e redes de colaboração científica. Já a região Sudeste teve o maior número de pesquisadores com destaque para grupos de pesquisa no CNPq e projetos de pesquisa no Lattes.

Conclusões: o mapeamento a partir do IRaMuTeQ apontou os termos que refletem a pluralidade do conceito de “regime de informação”. O mapeamento da produção científica e dos pesquisadores no Lattes e nas bases de dados revelou que o conceito é mais explorado na Ciência da Informação em relação às demais áreas do conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Castro Gouveia, Fundação Oswaldo Cruz

Tecnologista em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz ? Brasil, líder do Grupo de Pesquisa Ciência, Dados, Redes e Metrias - (Scimetrics) e participa como pesquisador na Rede Zika Ciências Sociais. Biólogo, mestre em Microbiologia e Imunologia e doutor em Química Biológica (Educação, Gestão e Difusão de Biociências), fez um pós-doutoramento curto como Visiting Fellow da Katolieke Universiteit Leuven (Bélgica) selecionado no edital 2009 do Coimbra Group Scholarships Programme for Young Professors and Researchers from Latin American Universities. Desenvolve pesquisas na área Ciência da Informação com ênfase em Estudos Métricos da Informação (Cientometria, Webometria, Altmetria e Indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovação), Métodos Digitais, STS, Data Science e Tecnologia Blockchain, e na área de Divulgação Científica e Comunicação em Saúde, com ênfase em estudos sobre internet e mídias sociais.

Thiara dos Santos Alves

Doutoranda (início 2017) em Ciência da Informação pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/Universidade Federal do Rio de Janeiro (IBICT/UFRJ). Mestre (2016) em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Graduada em História (2011) e em Arquivologia (2014) pela UFMG. Participou (2019) da residência temática "Archivistics. Archives and Information Governance", promovida pela Faber Residència D'Arts, Ciêncies i Humanitats de Catalunya (Olot, Espanha). Concluiu (2018) o Curso de Treinamento Profissional em Democracia Digital e Governança Democrática, promovido, como extensão universitária (580 horas), pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Recebeu o Prêmio de 2º melhor trabalho do GT 1 (Estudos Históricos e Epistemológicos da Ciência da Informação), do XX Encontro Nacional de Pequisa em Ciência da Informação (ENANCIB). Recebeu (2017) Menção Honrosa pela dissertação de mestrado submetida pela UFMG ao Prêmio Melhor Dissertação do Fórum Nacional de Ensino e Pesquisa em Arquivologia (FEPARQ). Arquivista (desde 2014) do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET/RJ). Membro (desde 2015) da Comissão Permanente de Avaliação de Documentos (CPAD) do CEFET/RJ. Membro (desde 2015) da Subcomissão de Coordenação do Sistema de Gestão de Documentos de Arquivo (SIGA) do Ministério da Educação (MEC).

Marcos Gonçalves Ramos

Possui graduação em comunicação social pela Pontificia Universidade Católica (1986) e mestrado em Ciencia da Informacao pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992). Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Comunicação cientíca e jornalismo científico. Criação e desenvolvimento de roteiros históricos, artísticos e culturais na Europa, Unidos e Canada. MBA em gestão de serviços com ênfase em turismo e hotelaria pela universidade federal fluminense programa de pos- graduçao em turismo. Desenvolve estudos sobre redes de informação, impacto de ciência e tecnologia, turismo e sustentabilidade. Doutorando em ciência da informação com pesquisa com ênfase nas áreas de história da ciência, sociedade da informação e do conhecimento e sistemas de mediação de produtos e serviços de informação em rede.

Referências

ALVARADO, R. U. A Bibliometria: história, legitimação e estrutura. In: TOUTAIN, L. M. B. B. (org.). Para entender a ciência da informação. Salvador: EDUFBA, 2007. p. 185-217.

ALVES, T. S.; BEZERRA, A. C. Informação, política e poder: 20 anos do conceito de “regime de informação” em Maria Nélida González de Gómez. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 20., 2019, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: UFSC, 2019. p. 1-20.

ARAÚJO, C. A. Á. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, Porto Alegre, v. 12, n. 1, p. 11-32, jan./jun. 2006.

BRAMAN, S. The emergent global information policy regime. In: BRAMAN, S. (ed.). The emergent global information policy regime. New York: Palgrave Macmillan, 2004. p. 12-37.

CAMARGO, B. V; JUSTO, A. M. IRAMUTEQ: um software gratuito para análise de dados textuais. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto, v. 21, n. 2, p. 513-518, 2013.

DIAS, T. M. R.; MOITA, G. F. Um retrato da produção científica brasileira baseado em dados da plataforma Lattes. Brazilian Journal of Information Studies: Research Trends, v. 12, n. 4, p. 62-74, 2018.

EKBIA, H. R. Information in action: A situated view. Proceedings of the American Society for Information Science and Technology, v. 46, n. 1, p. 1-11, 2009.

FROHMANN, B. Taking information policy beyond information science: applying the actor network theory. In: ANNUAL CONFERENCE OF THE CANADIAN ASSOCIATION FOR INFORMATION SCIENCE, 23., 1995, Edmonton, Alberta. Proceedings [...]. Alberta, 1995. Não paginado.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, M. N. As ciências sociais e as questões da informação. Revista Morpheus-Estudos Interdisciplinares em Memória Social, n. 8, v. 14, p. 18-37, 2012a.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, M. N. Novos cenários políticos para a informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n.1, p. 27-40, 2002.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, M. N. O caráter seletivo das ações de informação. Informare, Rio de Janeiro, v. 5, n. 2, p. 7-31, 1999.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, M. N. Regime de informação: construção de um conceito. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 22, n. 3, p. 43-60, set./dez. 2012b.

HEBERLE, H. et al. InteractiVenn: a web-based tool for the analysis of sets through Venn diagrams. BMC Bioinformatics, v. 16, p. 1-7, 2015.

MENA-CHALCO, J. P.; CESAR-JR., R. M. Prospecção de dados acadêmicos de currículos Lattes através de scriptLattes. In: HAYASHI, M. C. P. I.; LETA, J. (org.). Bibliometria e Cientometria: reflexões teóricas e interfaces. São Carlos: Pedro & João Editores, 2013. p. 109-128.

MENA-CHALCO, J. P.; CESAR-JR., R. M. scriptLattes: An open-source knowledge extraction system from the Lattes platform. Journal of the Brazilian Computer Society, v. 15, n. 4, p. 31-39, 2009.

MENA-CHALCO J. P. et al. Brazilian bibliometric coauthorship networks. Journal of the Association for Information Science and Technology, v. 65, n. 7, p. 1424-1445, 2014.

VANTI, N. A. P. Da Bibliometria à Webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n. 2, p. 152-162, 2002.

Publicado

2021-10-08

Como Citar

CARVALHO, Priscila Ramos; GOUVEIA, Fábio Castro; ALVES, Thiara dos Santos; RAMOS, Marcos Gonçalves. Regime de informação: mapeamento do conceito na Brapci, Lisa e Scopus com IRaMuTeQ e produção no lattes e grupos de pesquisa do CNPq. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 26, n. Especial, p. 1–23, 2021. DOI: 10.5007/1518-2924.2021.78715. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/78715. Acesso em: 21 jun. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.