Análise da inserção da teoria sociointeracionista em atividades de laboratório de Física Básica em um Curso de Geofísica

Rafhael Brum Werlang, Fernando Oliveira Machado, Hasan Lopes Shihadeh, Lucas Freitas da Motta

Resumo


Neste estudo, foi analisada a implicação da inserção da teoria sociointeracionista em atividades de Laboratório de Física básica, nas quais foram implementados roteiros abertos e contextualizados a um curso de graduação em Geofísica. Como material para a construção do corpus da análise, foram utilizados os relatórios das atividades laboratoriais, as entrevistas com os alunos e a observação participante. O desenvolvimento de roteiros, nessa perspectiva, foi embasado na teoria sociointeracionista de Vygotsky, que prima pela interação social como ponto de partida para o aprendizado. Conforme essa teoria, o aprendizado se processa primeiro em nível interpessoal, para então ser processado em nível intrapessoal. A ênfase é dada ao processo de ensino-aprendizado em si, sem se ater em demasia no resultado do processo. Os resultados deste estudo indicam evidências de que a introdução de roteiros em atividades de Laboratório de Física Básica, mediados pela teoria sociointeracionista e contextualizados, promoveu uma aprendizagem mais eficaz, bem como proporcionou a aquisição de habilidades e atitudes científicas, mais eficientemente do que o enfoque tradicional.


Palavras-chave


Roteiro de Laboratório de Física; Teoria sociointeracionista; Vygotsky

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7941.2012v29n2p246

 


Cad. Bras. Ens. Fís. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-7941 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >