Elementos histórico-culturais para o ensino dos instrumentos ópticos

Autores

  • Marlon C. Alcantara Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, Juiz de Fora
  • Marco Braga Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, RJ

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2017v34n1p109

Palavras-chave:

História da Ciência, Interdisciplinaridade, Redes Históricas, Natureza da Ciência, Ciência e Arte

Resumo

Neste trabalho, apresentaremos uma proposta para o ensino dos instrumentos óticos a partir de uma abordagem contextual da História das Ciências. Para isso, utilizaremos uma Rede de Relações Sociais que tem Constantijn Huygens (1596-1687) como centro (hub). A partir de fontes primárias e de outros documentos que tratam da cultura holandesa no século XVII, buscaremos mostrar como essa rede, composta por cientistas, pintores e filósofos, ligada a fatores como a religião e o comércio, pode nos oferecer uma visão interdisciplinar e complexa sobre o advento dos instrumentos óticos. A visão contextual desse período histórico poderá fornecer subsídios para a construção de um currículo interdisciplinar a partir dos instrumentos ópticos.

Biografia do Autor

Marlon C. Alcantara, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, Juiz de Fora

Departamento de Educação e Ciências - Núcleo de Educação

Marco Braga, Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, RJ

Programa de Pós-graduação Ciência, Tecnologia e Educação– CEFET-RJ

Downloads

Publicado

2017-05-05

Edição

Seção

História e Filosofia da Ciência