A trajetória de Chien Shiung Wu e a sua contribuição à Física

Autores

  • Angevaldo Menezes Maia Filho Universidade Federal da Bahia e Instituto Federal da Bahia https://orcid.org/0000-0002-2977-0274
  • Indianara Lima Silva Universidade Estadual de Feira de Santana e Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2019v36n1p135

Palavras-chave:

Chien Shiung Wu, História das Ciências, História das Mulheres, História da Física, Gênero e Ciência

Resumo

O campo gênero e ciência tem contribuído para a construção de novas histórias, agora, de mulheres cientistas, novos olhares para a prática científica e novas reflexões para uma ciência mais representativa. Com o intuito de contribuir para mais histórias de mulheres nas ciências, discutiremos a trajetória da física experimental sino-estadunidense Chien Shiung Wu e a sua contribuição à física a partir da análise de literatura primária e secundária. Wu é considerada uma das mais importantes cientistas do século XX, desenvolvendo técnicas e experimentos que foram extremamente importantes para a física moderna, e, ainda assim, é pouco explorada pela literatura de história das ciências. Ao analisar a sua trajetória, percebemos que Wu enfrentou dificuldades e obstáculos de ordens distintas: segregação hierárquica e institucional, e discriminação de raça e gênero. Por fim, acreditamos que escrever histórias de mulheres cientistas possa contribuir para uma ciência mais representativa, e, consequentemente, para romper com a visão androcêntrica do fazer científico.

Biografia do Autor

Angevaldo Menezes Maia Filho, Universidade Federal da Bahia e Instituto Federal da Bahia

Tem formação técnica em mecânica industrial pelo IFBA; trabalhou por seis anos como técnico de manutenção na Refinaria Landulpho Alves, Petrobrás e por mais seis anos como técnico de laboratório na Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia. Fez Licenciatura e Bacharelado em Física na UFBA e mestrado pelo Programa de Pós Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências da Universidade Federal da Bahia. Atualmente é doutorando deste mesmo programa e faz parte do grupo de pesquisa do Laboratório de Ciência como Cultura, trabalhando  com História  das ciências, focando na física do séc. XX e na história das mulheres na física. Professor de física do Instituto Federal da Bahia, Campus Jacobina.

Indianara Lima Silva, Universidade Estadual de Feira de Santana e Universidade Federal da Bahia

Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências (UFBA-UEFS), Departamento de Física, Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, Bahia. Áreas de Interesse: História da Física, História da Física no Brasil, História das Mulheres nas Ciências, Gênero & Ciências, e Ensino de Física. 

Referências

BAGGOTT, J. The First War of Physics: The Secret History of the Atom Bomb, 1939-1949. Pegasus Books, 2011. 584 p.

BENCZER-KOLLER,N.Chien-Shiung Wu (1912-1997), Biographical Memoirs. Washington, National Academy of Sciences, 2009.

BOHM, D.; AHARONOV, Y. Further discussion of possible experimental tests for the paradox of Einstein, Podolsky and Rosen. Il Nuovo Cimento (1955-1965), v. 17, n. 6, p. 964-976, 1960.

CARUSO, F.; MARQUES, A. J. Sobre a viagem de Enrico Fermi ao Brasil em 1934. Estudos avançados da Universidade de São Paulo, v. 28, n. 82, p. 279-289, 2014.

CHIANG, T.C. Wu Chien-Shiung: A brief biography. AIP Conference Proceedings. AIP Publishing, 2015.

CHIANG, T.C. Madame Chien-Shiung Wu: The First Lady of Physics Research. Tradução: Frank Wong Tang-Fong. World Scientific, 2014.

CHING-LING, S. Women’s Liberation in China. Peking Review, Pequim n. 6, p. 6-7, 1972.

CITELI, M. T. et al. Mulheres nas ciências: mapeando campos de estudo. Cadernos Pagu, n. 15, 2000.

COSTA, M. C. Ainda somos poucas: exclusão e invisibilidade na ciência. Cadernos Pagu, n. 27, p. 455-459, 2006.

DOUGLASS, J. A. The conditions for admission: Access, equity, and the social contract of public universities. Stanford University Press, 2007. 352 p.

DUARTE, F. J. The origin of quantum entanglement experiments based on polarization measurements. The European Physical Journal H, p. 1-8, 2012.

FOX KELLER, E. Reflections on Gender and Science. New Haven: Yale University Press, 1995.

FOX KELLER, E. Secrets of Life, Secrets of Death. New York: Routledge Press, 1992.

FOX KELLER, E. What Impact, if any, has feminism had on science? J. Bioscience, v. 29, n. 1, 2004.

FOX KELLER, E. Gender and science. Psychoanalysis and Contemporary Thought, v. 1, n. 3, p. 409-433, 1978.

FREIRE JR, O. The Quantum Dissidents: Rebuilding the Foundations of Quantum Mechanics (1950-1990). Springer, 2014.

FRIEDMAN, R. M. The Politics of Excellence. Behind the Nobel Prize in Science. New York: Times Books, 2001.

GREEN, A.; TROUP, K. (Ed.). The houses of history: A critical reader in twentieth-century history and theory. Manchester University Press, 1999.

HAMMOND, R. Chien-Shiung Wu: Pioneering Nuclear Physicist. New York: Chelsea House Publishers, 2009. 124 p.

HARAWAY, D. J. Primate visions: Gender, race, and nature in the world of modern science. New York: Routledge Press, 1989.

HARDING, S. G. The science question in feminism. Cornell University Press, 1986.

HARWARTH, I.; DEBRA, E.; MALINE, M. Women's colleges in the united states: History, Issues, & Challenges. DIANE Publishing, 1997. 122 p.

HEILBRON, J. L.; SEIDEL, R.W. Lawrence and his laboratory: A History of the Lawrence Berkeley Laboratory. University of California Press, 1989. 586 p.

HOWES, R. H.; HERZENBERG, C. L. Their day in the sun: women of the Manhattan Project. TempleUniversity Press, 2003. 264 p.

JAMMER, M. Philosophy of Quantum Mechanics: the interpretations of quantum mechanics in historical perspective. 1974.

KANNO, J. S. M. "As Boas Mulheres da China": uma análise historiográfica a respeito da representação da mulher chinesa na obra de Xinran (1980-1997). In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL FAZENDO GÊNERO 9: DIÁSPORAS, DIVERSIDADES, DESLOCAMENTOS, 2010, Florianópolis, UFSC.

KOHLSTEDT, S. G. Women in the history of science: An ambiguous place. Osiris, v. 10, p. 39-58, 1995.

KOHLSTEDT, S. G.; LONGINO, H. The women, gender, and science question: What do research on women in science and research on gender and science have to do with each other? Osiris, v. 12, p. 3-15, 1997.

KRAGH, H. Quantum generations: A history of physics in the twentieth century. Princeton University Press, 2002. p. 216-217.

LEVI-MONTALCINI, R. Reflections on a Scientific Adventure. In: RICHTER, D. (Org.). Women Scientist: The Road to Liberation, Macmillan, New York, 1982. cap. 7, p. 99-117.

LIMA, B. S.; COSTA, M. C. Gênero, ciências e tecnologias: caminhos percorridos e novos desafios. Cadernos Pagu, n. 48, 2016.

LOPES, M. M. et al. Sobre convenções em torno de argumentos de autoridade. Cadernos Pagu, v. 27, 2006.

LOPES, M. M.; COSTA, M. C. Problematizando ausências: mulheres, gênero e indicadores na História das Ciências. Gênero nas fronteiras do sul, 2005.

LÖWY, I. Universalidade da ciência e conhecimentos “situados”. Cadernos Pagu, n. 15, p. 15-38, 2000.

LU, T. Scientific Achievements of Prof. ChienShiung Wu. Asia Pacific Physics Newsletter, v. 1, n. 02, p. 52-59, 2012.

MAIA FILHO, A. M.; SILVA, I. The WS experiment of 1950 and its implications for the second revolution of quantum mechanics. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 41, n. 2, 2019.

MCGRAYNE, S. B. Mulheres que ganharam o Prêmio Nobel em Ciências. Marco Zero, 1994. 410 p.

MYNENI, K. Symmetry destroyed: The failure of Parity. History of Science: Parity Violation. December, v. 10, 1984.

ORESKES, N. Objectivity or heroism? On the invisibility of women in science. Osiris, v. 11, p. 87-113, 1996.

PERES, A.; SINGER, P. On possible experimental tests for the paradox of Einstein, Podolsky and Rosen. Il Nuovo Cimento (1955-1965), v. 15, n. 6, p. 907-915, 1960.

ROSSITER, M. W. Which Science? Which women? Osiris 12, v. 1, 1997.

ROSSITER, M. W. Women Scientists in America: Before Affirmative Action, 1940-1972. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 1995.

ROSSITER, M. W. Women Scientists in America: Forging a New World Since 1972. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 2012.

ROSSITER, M. W. Women scientists in America: Struggles and strategies to 1940. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 1982.

SADER, E. Mao Tsé-tung. Coleção Grandes Cientistas Sociais, v. 30, 1982.

SAFFIOTI, H. A questão da mulher na perspectiva socialista. Lutas sociais, n. 27, p. 82-100, 2011.

SCHIEBINGER, L. O feminismo mudou a ciência. Bauru: Edusc, 2001. 384 p.

SCHIEBINGER, L. “Getting more Women into Science: Knowledge Issues”, Harvard Journal of Law & Gender, v. 30, 2007.

SCHIEBINGER, L. Creating Sustainable Science. Osiris, v. 12, n. 1, 1997.

SCHIEBINGER, L. The History and Philosophy of Women in Science: A Review Essay. Signs, v. 12, n. 2, 1987.

SCHIEBINGER, L. The Mind Has No Sex? Women in the Origins of Modern Science. Cambridge: Harvard University Press, 1989.

SCHIEBINGER, L. Nature's Body: Gender in the Making of Modern Science. Boston: Beacon Press, 1993.

SCHIEBINGER, L. O feminismo mudou a ciência? Campinas: EDUSC, 2001.

SCOTT, J. Gender and politics of history. New York: Columbia University Press, 1999.

SCOTT, J. Gender: a useful category of historical analysis. The American Historical Review, v. 91, n. 5, 1986.

SCOTT, J. Gender: a useful category of historical analyses. Gender and the politics of history. New York: Columbia University Press, 1989.

SEGRÈ, E. A Mind Always in Motion: The Autobiography of Emilio Segrè. University of California Press, 1993. 332 p.

WU, C. S. Entrevista I. [1974]. C.S. (Chien-Shiung) Wu Papers, 1945-1994 bulk 1960-1979. Columbia University Archives.

WU, C. S. Entrevista II. [1963]. C.S. (Chien-Shiung) Wu Papers, 1945-1994 bulk 1960-1979. Columbia University Archives.

WU, C. S.; SHAKNOV, I. The angular correlation of scattered annihilation radiation. Physical Review, v. 77, n. 1, p. 136, 1950.

WU, C. S.; ALBERT, R. D. The Beta-Ray Spectra of Cu64. Physical Review, v. 75, p. 315, January 1949.

YANG, C. N. Selected papers, 1945-1980, with Commentary. World Scientific, 2005. 603 p.

YANG, C. N. The law of parity conservation and other symmetry laws of physics. Nobel Lectures Physics: 1942-1962, 1964. 468 p.

Downloads

Publicado

2019-05-13

Edição

Seção

História e Filosofia da Ciência