Estereótipos básicos e estereótipos opostos: Representações do dialeto caipira em discursos institucionais e científicos

Lígia Mara Boin Menossi de Araujo, Marco Antonio Almeida Ruiz

Resumo


Neste artigo, com base na dimensão representacional da linguística popular, proposta por Achard-Bayle e Paveau (2008), inicialmente, objetivamos testar a fecundidade da teoria dos estereótipos básicos e opostos, proposta por Possenti (2010) em discursos de diferentes campos, produzidos sobre o dialeto caipira. Na sequência, refletimos como essa teoria brasileira de discurso poderia contribuir para o burilamento do olhar sobre esse dialeto no ensino e, por conseguinte, compreender a circulação do estereótipo do caipira em nossa sociedade. Com base nesses objetivos, mobilizamos como corpus de análise, primeiramente um conjunto de enunciados postados em site oficial, destinado a professores de língua portuguesa. Tais enunciados constituem um plano de aula que tem como temática o caipira e seu dialeto. Como corpus auxiliar, frequentamos também alguns dos discursos científicos provenientes dos estudos do Projeto História do Português Paulista, o Projeto Caipira que, nas últimas décadas, produziu trabalhos que buscam a desmistificação do estereótipo do caipira como um sujeito matuto ou ingênuo, bobo ou inteligente etc.

Palavras-chave


Discurso; Estereótipo; Dialeto caipira; Ensino; Linguística popular

Texto completo:

PDF/A

Referências


AGUILERA, V. de A.; SILVA, H. C. Uma nova configuração do Caipira: ecos do /r/ retroflexo. Revista da Abralin, v.14, n.1, p. 171-194, jan./jun. 2015.

AMARAL, A. O dialeto caipira: gramática vocabulário. São Paulo: Anhembi, 1955 [1920].

AMOSSY, R.; PIERROT, A. H. Estereotipos y clichés. Traducción y adaptación: Lelia Gándara. Buenos Aires: Eudeba, 2001. Ed. original: 1997. (Enciclopedia Semiológica).

AMOSSY, R. Estereótipo. In: CHARAUDEAU, P.; MAINGUENEAU, D. Dicionário de análise do discurso. São Paulo: Contexto, 2004 [2002]. p. 213-216.

AZEVEDO, I. O. Chico Bento sabe tudo. Blog de Iris Oliveira Azevedo. 2015. Disponível em: http://irisoliveiraazevedo.blogspot.com/2015/05/chico-bento-em-o-sabe-tudo.html. Acesso em: 15 set. 2018.

BARONAS. R. L. Estudos discursivos à brasileira: uma introdução. Campinas: Pontes Editores, 2015.

BARONAS, R. L.; ÁVILA, F. G. O. Teoria dos estereótipos básicos e dos estereótipos opostos: a piada levada a sério. In: BARONAS, Roberto Leiser (org.). Estudos discursivos à brasileira: uma introdução. Campinas: Pontes Editores, 2015. p. 95-118.

BONFIM, M. A América Latina-Males de origem. Rio de Janeiro, Paris: H.Garnier, Livreiro-Editor, 1905.

CANDIDO, A. Presença da literatura brasileira. 5.ed. revis.São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1973.

CANDIDO, A. Os parceiros do Rio Bonito: estudo sobre o caipira paulista e transformação dos meios de vida. 10.ed. São Paulo: Editora 34, 2001.

GATTI, Márcio Antonio. Personagens infantis: entre o ingênuo e o ordinário. Revista Estudos Linguísticos, São Paulo, v.41, n.3, p. 1028-1038, set-dez 2012. Disponível em: http://www.gel.org.br/estudoslinguisticos/volumes/41/el.2012_v3_t10.red6.pdf. Acesso em: 07 fev. 2019.

MAINGUENEAU, D. Gênese dos discursos. Trad. Sírio Possenti. São Paulo, SP: Parábola Editorial, 2008 [1984].

MAINGUENEAU, D.; CHARAUDEAU, P. Dicionário de análise do discurso. São Paulo, Contexto, 2008.

NAXARA, M. R. Estrangeiro em sua própria terra: representações do trabalhador nacional. 1991. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1991.

OLIVEIRA, M.; KEWITZ, V. A representação do caipira na imprensa paulista do século XIX. In: Para a história do português brasileiro. CASTILHO, A. Campinas: Unicamp, Publicações IEL, 2009. p. 209-236.

OLIVEIRA, R. S. ; PRAZERES, L. UCA – Usos e valores do dialeto caipira: atividades de retextualização, 2011. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=32327. Acesso em: 5 set. 2019.

POSSENTI, S. Humor, língua e discurso. São Paulo, SP: Contexto, 2010.

POSSENTI, S. Os humores na língua: análise linguística de piadas. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1998.




DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8412.2019v16n4p4316

Direitos autorais 2020 Fórum Linguístico

Creative Commons License

Esta publicação está regida por uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Fórum Linguístico, ISSNe 1984-8412, Florianópolis (Santa Catarina), Brasil