O plano de carreira e a participação dos técnico-administrativos como indutores do desenvolvimento institucional: o caso de uma universidade federal do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1983-4535.2021.e76223

Palavras-chave:

Carreira, Participação, Desenvolvimento institucional

Resumo

O plano de carreira dos servidores técnico-administrativos das Universidades Federais busca estimular o desenvolvimento profissional, harmonizando as qualificações profissionais do servidor com o desenvolvimento institucional. A Universidade, instituição que deve corresponder aos anseios e necessidades da sociedade, implantou o plano de Desenvolvimento para a carreira dos cargos técnico-administrativos da educação superior com o objetivo de potencializar o processo de formação, habilidades e competências do seu corpo técnico para levar adiante a missão e a visão da Instituição. Este trabalho tem como objetivo estudar a percepção dos servidores técnicos quanto à sua participação no processo de gestão de uma universidade pública do Brasil. A pesquisa foi realizada em 2016 em uma instituição com oito unidades acadêmicas. Os dados foram coletados por meio de um questionário fechado com 19 perguntas, encaminhado para 821 servidores técnico-administrativos, tendo uma taxa de resposta de 32%. Os resultados apontam que o plano de carreira estimula o autodesenvolvimento e que os servidores se percebem como reflexivos, com bom nível de educação, aprendizagem e elevado grau de interesse em participar da gestão organizacional, porém, não se sentem sujeitos partícipes do processo de tomada de decisão que orienta o desenvolvimento institucional.

Biografia do Autor

Emerson Subtil Denicoli, Universidade Federal do Tocantins

Mestre em Gestão de Políticas Públicas pela Universidade Federal do Tocantins e técnico administrativo de educação da  Universidade Federal do Tocantins.

Ana Lúcia Medeiros, Universidade Federal do Tocantins

Professora associada I da Universidade Federal do Tocantins com doutorado em Administração de Empresas na Universidade Presbiteriana Mackenzie.  Atua no curso de Ciências Econômicas e no programa de pós-graduação em desenvolvimento regional da  Universidade Federal do Tocantins.

Vice Reitora da UFT

Marli Terezinha Vieira, Universidade Federal do Tocantins

Professora  Associada I com doutorado em Administração de Empresas pela Universidade Metodista de Piracicaba.  Atua no  no curso de Ciências Contábeis , no mestrado Profissional em Inovação PROFNIT   e no mestrado profissional em Administração PROFIAP da Universidade Federal do Tocantins

Referências

AZEREDO, Fabiana Capella. Treinamento e desenvolvimento como instrumento de retenção de talentos nas organizações. Revista Brasileira de Administração Científica, v. 10, n. 1, p. 14-30, 2019.

BRASIL. Lei nº 11.091, de 12 de janeiro de 2005. Dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, no âmbito das Instituições Federais de Ensino vinculadas ao Ministério da Educação, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11091.htm. Acesso em: 30 jun. 2020.

BRASIL. Decreto nº 5.825, de 29 de junho de 2006. Estabelece as diretrizes para elaboração do Plano de Desenvolvimento dos Integrantes do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, instituído pela Lei no 11.091, de 12 de janeiro de 2005. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 30 jun. 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/decreto/d5825.htm. Acesso em: 17 jul. 2014.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. Construindo o Estado republicano: democracia e reforma da gestão pública. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2018.

CANÇADO, Airton Cardoso; PEREIRA, José Roberto; TENÓRIO, Fernando. Guilherme. 2015 Gestão social: epistemologia de um paradigma, (2.ed.) CRV, Curitiba.

CARVALHO, Roberto Francisco de. Gestão e participação universitária no século XXI. Curitiba: CRV, 2013.

CARVALHO, João Francisco Sarno; RODRIGUES, Rita Lauane Alves. A gestão de pessoas no serviço público. Interação-Revista de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 22, n. 1, p. 16-42, 2020.

CHANLAT, Jean-François (coord.). O indivíduo na organização: dimensões esquecidas. São Paulo: Atlas, 1996.

ROSA, Cássio Murilo da; CERRUTTI, Marisia Raquel; GOMES, Giancarlo. Influência da liderança transformacional na cultura organizacional e no Work Life Balance: estudo em uma instituição de ensino. Revista Gestão Universitária na América Latina-GUAL, v. 13, n. 2, p. 161-182, 2020.

SILVA JÚNIOR, Severino Domingos da; COSTA, Francisco José. Mensuração e Escalas de Verificação: uma Análise Comparativa das Escalas de Likert e Phrase Completion. Revista Brasileira de Pesquisas de Marketing, Opinião e Mídia. ABEP – Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa. São Paulo, v. 15, p. 1-16, outubro, 2014.

OLIVEIRA, Nancy Costa de; DANTAS, Otília Maria ANA. Fundamentos jurídicos acerca da formação continuada dos técnicos administrativos em educação/Legal basis about continuing training of administrative technicians in education. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 5, p. 32778-32790, 2020.

OLIVEIRA TOLEDO, Rossane de. O Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação como fator motivacional na busca por qualificação: um estudo no centro de tecnologia da Universidade Federal de Alagoas. In: V CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, Recife. Anais do V CONEDU. Campina Grande: Realize, 2018, v. 1. 2018. Disponível em: https://www.escavador.com/sobre/5031656/rossane-de-oliveira-toledo. Acesso em: junho de 2020.

SOUZA JÚNIOR, Renato César de; LOPES, José Eduardo Ferreira. Desenvolvimento de competências: a percepção de gestores sobre técnicos administrativos em uma universidade federal. Revista Brasileira de Administração Científica, v. 10, n. 3, p. 53-70, 2019.

NASCIMENTO MARTINS, Josmar do; LIMA, Isaura Alberton de. A percepção dos técnico-administrativos da UFPR, mestres e doutores quanto ao ambiente institucional para o desenvolvimento pessoal e profissional. Revista Brasileira de Administração Científica, v. 11, n. 2, p. 107-120, 2020.

FERREIRA, Ernando Monteiro. Manual de levantamento de necessidades de treinamento. Rio de Janeiro: CNI/DAMPI, 1989.

FONSECA, João José Saraiva da. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002.

GEMELLI, I. M. P.; FILIPPIM, E. S. Gestão de pessoas na administração pública: o desafio dos municípios. RACE - Revista de Administração, Contabilidade e Economia, Unoesc, v. 9, n. 1-2, p. 153-180, jan./dez. 2010.

GONÇALVES, Patricia Batista; SANTOS, Mário Rosa dos; CHAVES, Manoel Rodrigues; SILVA, André Vasconcelos da. O contexto histórico das universidades federais no brasil e a participação de docentes, discentes e técnicos administrativos no processo de tomada de decisão nessas instituições públicas, p. 190-197. In: Anais do Simpósio de Metodologias Ativas: Inovações para o ensino e aprendizagem na educação básica e superior [= Blucher Education Proceedings, v. 2, n. 1]. São Paulo: Blucher, 2017. ISSN 2318-695X, DOI 10.5151/sma2016-017

HAMMOND, Michelle et al. Mediators of transformational leadership and the work-family relationship. Journal of Managerial Psychology, v. 30, n. 4, p. 454-469, 2015.

JANISSEK, J. A.; AGUIAR, A. C. V. N.; MELO, T. A. B.; NERI, R. S. F.; CAMPOS, M. S. Práticas inovadoras de gestão no contexto das universidades públicas brasileiras: validação da escala para medir seu grau de importância e adoção. Revista do Serviço Público (Online), v. 68, p. 259-284, 2017.

JANSEN, E. Pieter. Participation, accounting and learning how to implement a new vision. Management Accounting Research, vol. 29, n. 12, December 2015, pp. 45-60. Disponível em: https://daneshyari.com/article/preview/1003433.pdf. Acesso em: junho de 2020.

KJELDSEN, Anne Mette; HANSEN, Jesper Rosenberg. Sector differences in the public service motivation- job satisfaction relationship: exploring the role organizational characteristics. Review of Public Personnel Administration, Online First, p. 1-25, fev. 2016. Acesso em: jul. 2020.

LIMA, Maria Elizabeth Antunes. Os equívocos da excelência: as novas formas de sedução na empresa. Petrópolis: Vozes, 1996.

LODI, João Bosco. A estrutura matricial e a estrutura sistêmica: dois novos tipos de organização. Revista de Administração de empresas, São Paulo, v. 10, n. 4, p. 157-179, dez. 1970.

MAGALHÃES, Elenice Maria de; OLIVEIRA, Adriel Rodrigues; ABREU, Simone Martins; MAGALHÃES, Elizete Aparecida de. Política de treinamento dos técnicos de nível superior da Universidade Federal de Viçosa na percepção de Ex-dirigentes da Instituição. In: EnAPAD 2006. 30º ENCONTRO DA ANPAD, 23 a 27 de setembro de 2006, Salvador/BA, Brasil, v. 30, 2006. Disponível em: http://www.anpad.org.br/diversos/down_zips/10/enanpad2006-apsb-1984.pdf. Acesso em: jul. 2020.

MARCELINO, Karina Francine. Institucionalizando a profissionalização da gestão em universidades federais brasileiras: um estudo sobre a escola de gestores e o programa nacional de formação de gestores da área de pessoas. In: II CIDESP–CONGRESSO INTERNACIONAL DE DESEMPENHO DO SETOR PÚBLICO. 2018. Acesso em: jul. 2020

MARTINS, Josmar do Nascimento. A percepção dos técnico-administrativos da UTFPR mestres e doutores quanto ao ambiente institucional para o desenvolvimento pessoal e profissional. 2019. Dissertação (Mestrado Profissional em Administração Pública). Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Curitiba, 2019.

MCGREGOR, Douglas. O lado humano da empresa. São Paulo: Martins Fontes, 1980.

MEDEIROS, Ana Lucia de; DANTAS, Erica Lissandra Bertolossi; ROCHA SILVA, Mônica Aparecida. O Plano de Carreira dos Técnicos Administrativos De Universidades Federais: o caso de uma Universidade Federal do norte do Brasil. Revista Observatório, Palmas, v. 3, p. 584-618, 2017.

MENDONÇA, Luís Cavalheira de. Participação na organização: uma introdução a seus fundamentos, conceitos e formas. 1987. 160f. Dissertação (Mestrado em Administração Pública). Escola Brasileira de Administração Pública, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 1986.

MORGAN, Gareth. Tradução: BERGAMINI, Cecília Whitaker; CODA, Roberto. Imagens da organização. São Paulo: Atlas, 1996.

NUNES, Thiago Soares; SANTOS, Laís Silveira; TOLFO, Suzana da Rosa. Percepção dos servidores públicos sobre as crenças presentes no cotidiano da Universidade Federal de Santa Catarina: práticas, comportamentos e cultura na instituição. 2018. Revista Eletrônica Gestão E Sociedade, v.12, n.33, set./dez. 2018. https://doi.org/10.21171/ges.v12i33.2367. Disponível em: https://www.gestaoesociedade.org/gestaoesociedade/ article/view/2367. Acesso em: 10 de julho de 2020.

PENTEADO, Sílvia Ângela Teixeira. Identidade e poder: um estudo da gestão compartilhada na Universidade. 1996. Tese (Doutorado em Educação, Administração Escolar), Universidade de São Paulo, FE-USP, São Paulo, 1996. Disponível em: Dialnet-IdentidadeEPoder-18685. Acesso em: fev. 2020

PINTO, Rodrigo Serpa; KOSBY, Adalice Andrade. O papel do administrador na estrutura acadêmica da universidade federal do rio grande: uma análise com base no discurso do sujeito coletivo. Revista Gestão Universitária na América Latina-GUAL, v. 11, n. 2, p. 01-22, 2018.

RIZZATTI, Gerson; RIZZATTI JUNIOR, Gerson. Organização universitária: mudanças na administração e nas funções administrativas. 2004. Disponível em: https://scholar.google.com.br/scholar?start=140&q=gest%C3%A3o+universit%C3%A1ria&hl=pt-BR&as_sdt=0,5. Acesso em: 27 jul. 2018.

ROBBINS, Stephen Paul. Comportamento organizacional. Tradução técnica de Reynaldo Marcondes. 11. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

ROBBINS, Stephen Paul. Comportamento organizacional. Tradução técnica de Reynaldo Marcondes. 8. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.

SILVA, André Vasconcelos; BARROS, Fernanda Costa. Motivação no trabalho dos servidores técnicos administrativos em educação. Revista Eletrônica Gestão e Serviços, v. 9, n. 2, p. 2473-2495, 2018.

SILVA, Lindomar Pinto da; FADUL, Élvia. Administração pública de Québec: um caso de mudança cultural. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 15, n. 6, p. 1040-1058, Dec. 2011. https://doi.org/10.1590/S1415-65552011000600005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552011000600005&lng =en&nrm=iso. Acesso em: 28 abr. 2020.

TROMPENAARS, Fons. Nas ondas da cultura: como entender a diversidade cultural nos negócios. São Paulo: Educator, 1994.

TURÍBIO, Eliana Vieira; SANTOS, Eloisa Helena. A reforma do Estado e a gestão democrática na universidade pública brasileira. Administração Pública e Gestão Social, v. 9, n. 3, 2017. DOI:http://dx.doi.org/10.21118/apgs.v1i3.1281. Disponível em: http://www.spell.org.br/documentos/ver/45881/a-reforma-do-estado-e-a-gestao-democratica-na-universidade-publica-brasileira. Acesso em: setembro de 2018.

VAN DER KOLK, Berend; VAN VEEN-DIRKS, Paula M.G.; TER BOGT, Henk J. (2019) The Impact of Management Control on Employee Motivation and Performance in the Public, European Accounting Review, 2019, vol. 28 issue 5, pp.901-928. Disponível em: https://econpapers.repec.org/article/tafeuract/v_3a28_3ay_3a2019_3ai_3a5_3ap_3a901-928.htm. Acesso em: maio de 2020.

XAVIER, Antonio Carlos da Ressurreição. A gestão da qualidade e excelência dos serviços educacionais: custos e benefícios de sua implementação. Brasília: IPEA. 1996.

Publicado

2021-05-01

Edição

Seção

Artigos