“Democracia” em 15 segundos? Estratégias de legitimação do jornalismo contemporâneo

Autores

  • Clarissa Schwartz Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Eugenia Mariano da Rocha Barichello Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-6924.2020v17n1p09

Palavras-chave:

Jornalismo, Legitimação, Democracia

Resumo

Este artigo tem como objetivo refletir sobre o jornalismo contemporâneo e suas estratégias de legitimação. Buscamos compreender – a partir do contexto teórico da midiatização da sociedade (HJARVARD, 2012) - como são desenvolvidas iniciativas que visam incrementar a participação dos cidadãos nas produções jornalísticas e estimular o exercício da democracia. Como objeto empírico, destacamos o projeto O Brasil que eu quero desenvolvido pela Rede Globo de Televisão em 2018 por conta das eleições presidenciais. Entre os resultados, apontamos que – apesar da proposta ter sido apresentada com a finalidade de dar visibilidade às reivindicações do povo brasileiro - a voz que mais ecoou foi a da organização televisiva que transpôs o modo de produção de notícias centralizado do jornalismo tradicional para o jornalismo em midiatização.

Biografia do Autor

Clarissa Schwartz, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Jornalista, mestre e doutora em Extensão Rural (UFSM). Realizou estágio pós-doutoral em Comunicação na UFSM e atualmente é doutoranda em Comunicação pela mesma instituição. Bolsista Capes. E-mail: clarissaschwartz@yahoo.com.br

Eugenia Mariano da Rocha Barichello, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Professora titular da UFSM e docente permanente do PPGCom/UFSM. Realizou estágio pós-doutoral sênior na University College of London (UCL-UK). É bolsista em produtividade em pesquisa do Conselho Nacional de Pesquisa (PQ2 CNPq). E-mail: eugeniabarichello@gmail.com

Referências

ANATEL. Brasil registra redução de 2,88 no número de acessos em operação em telefonia móvel em 12 meses. Brasília, 30 abril, 2018. Disponível em: http://www.anatel.gov.br/dados/destaque-1/283-brasil-tem-236-2-milhoes-de-linhas-moveis-em-janeiro-de-2018 Acesso em: 20 maio 2018.

BERGER, Peter L.; LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. 36 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

BERTRAND, Claude-Jean. O arsenal da democracia: sistemas de responsabilização da mídia. Bauru, SP: Edusc, 2002.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2013.

COULDRY, Nick. Crise de relegitimação: além da compulsão de uma vida saturada pela mídia. Líbero, São Paulo v. 19, n. 37, p. 19-28, jan.- jun. 2016.

FANTÁSTICO. O Brasil que eu quero. Rio de Janeiro, 4 mar. 2018. Disponível em: https://especiais.g1.globo.com/o-brasil-que-eu-quero/2018/videos/#!/6550734. Acesso em: 24 maio 2018.

GLOBO PLAY. Grave um vídeo pelo celular dizendo o que você quer para o país em 2018. Rio de Janeiro, 14 jan. 2018. Disponível em: https://globoplay.globo.com/v/6428388/programa/. Acesso em: 02 jun. 2018.

G1. Que Brasil você quer para o futuro? Saiba como enviar seu vídeo. Rio de Janeiro, 14 jan. 2018. Disponível em: https://g1.globo.com/vc-no-g1/noticia/que-brasil-voce-quer-para-o-futuro-saiba-como-enviar-o-seu-video.ghtml. Acesso em: 30 maio 2018.

HJARVARD, Stig. Midiatização: teorizando a mídia como agente de mudança social e cultural. Matrizes. São Paulo, ano V, n. 2, jan./jul., 2012, p. 53-91. Disponível em: http://www.revistas.univerciencia.org/index.php/MATRIZes/article/viewArticle/813. Acesso em: 22 abril 2018

JORNAL DA GLOBO. O Brasil que eu quero. Rio de Janeiro, 25 maio 2018. Disponível em: https://especiais.g1.globo.com/o-brasil-que-eu-quero/2018/videos/. Acesso em: 20 jun 2018.

JORNAL HOJE. O Brasil que eu quero. Rio de Janeiro, 14 jun. 2018. Disponível em: https://especiais.g1.globo.com/o-brasil-que-eu-quero/2018/videos/#!/6809863. Acesso em: 20 jun. 2018.

JORNAL NACIONAL. O Brasil que eu quero. Rio de Janeiro, 12 jun. 2018. Disponível em: https://g1.globo.com/o-brasil-que-eu-quero/playlist/o-brasil-que-eu-quero-videos-exibidos-de-10-a-16-de-junho-nos-telejornais.ghtml. Acesso em: 20 jun. 2018.

KAMMER, Aspe. The mediatization of journalism. MedieKultur - Journal of media and communication research. Dinamarca. n. 54, 2013, p. 141-158. Disponível em: https://tidsskrift.dk/mediekultur/article/download/17385/15109. Acesso em: 30 abril 2018.

KARAM, Francisco José; CHISTOFOLETTI, Rogério. Fundamentos jornalísticos para novos cenários éticos da informação. In: SILVA, Gislene (et al.) (Orgs.). Jornalismo contemporâneo: figurações, impasses e perspectivas. Salvador: EDUFBA; Brasília: Compós, 2011.

SIQUEIRA, Fabiana Cardoso de; VIZEU, Alfredo. Jornalismo em transformação: as escolhas dos formatos das notícias na TV. In: VIZEU; Alfredo (et al.) (Org). Telejornalismo em questão. Florianópolis: Insular, 2014.

TEMER, Ana Carolina Rocha Pessôa. Muito além da interatividade: o olhar de McLuhan sobre as novas formas de ver o telejornalismo. In: SOUSA, Janara; CURVELLO, João; RUSSI, Pedro (Org.) 100 anos de McLuhan. Brasília-DF: Casa das Musas, 2012.

Downloads

Publicado

2020-06-18