Políticas familiares: postulações e desenvolvimento na Europa e América Latina

Autores

  • Kênia Cristina Lopes Abrão Universidade Federal de Santa Catarina
  • Regina Célia Tamaso Mioto Universidade Católica de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02592017v20n3p420

Resumo

Este estudo objetiva apresentar uma aproximação com o debate sobre as políticas familiares no âmbito europeu e latinoamericano. Dessa forma realiza-se uma reflexão teórica acerca  da trajetória de tais políticas na conjuntura europeia e enfatiza-se o debate que vem sendo realizado na América Latina, considerando as tendências e semelhanças deste com o modelo europeu. Os resultados apontam uma pluralidade de opções e a diversidade de modelos existentes nesse campo, quanto aos enfoques político e/ou ideológicos e também quanto à diferentes óticas decorrentes das tradições culturais das diferentes nações. Considera-se que tal discussão é relevante para o Serviço Social, à medida que se observa, na atualidade, um crescimento no interesse pelos estudos sobre as políticas familiares, o que vem propiciando uma vasta produção nas diversas áreas do conhecimento. Além disso, essa discussão vem ganhando destaque à medida que a sociedade contemporânea passa por mudanças significativas na demografia, nas configurações familiares e nos padrões de organização do trabalho. Estas ocasionaram o surgimento de novas necessidades no âmbito das famílias, que vem sendo remetidas ao âmbito público. 

Biografia do Autor

Kênia Cristina Lopes Abrão, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorado em Serviço Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Membro do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Sociedade, Família e Política Social da Universidade Federal de Santa Catarian (NISFAPS/UFSC). Assistente Social da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania de Santa Catariana (SJC).

Regina Célia Tamaso Mioto, Universidade Católica de Pelotas

Doutorado em Saúde Mental pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) Membro do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Sociedade, Família e Política Social da Universidade Federal de Santa Catarian (NISFAPS/UFSC) Professora do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Downloads

Publicado

2017-10-11

Edição

Seção

Espaço tema livre