Para que tudo não termine como um "caso de família": aportes para o debate sobre a violência domestica

Autores

  • Regina Célia Tamaso Mioto UFSC - Florianópolis - SC

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Família, Violência, Interdisciplinaridade, Family, Violence, Interdisciplinarity

Resumo

O artigo tematiza as relações entre família e violência considerando que,quando se trata de violência, as famílias, ora como vítimas, ora como culpadas, têm papel de destaque nos dramas da sociedade contemporânea. A partir da discussão de alguns dados sobre a violência no âmbito da família e do consenso existente sobre a necessidade de realizar ações que contenham o problema, debate-se os paradigmas que orientam a interpreta-ção do tema em pauta. Os eixos paradigmáticos evidenciados são o da normatividade e estabilidade e do conflito e transformação. A partir destes se constrói como caminho de interpretação o eixo interdisciplinar crítico. Com esta discussão pretende-se fornecer subsídios para o debate sobre os processos de intervenção profissional na área da violência doméstica, mesmo trabalhando na perspectiva da defesa das vítimas, são colocadas em movimento diferentes formas de analisar as relações família e violência.

Biografia do Autor

Regina Célia Tamaso Mioto, UFSC - Florianópolis - SC

Possui graduação em Serviço Social pela PUCSP, mestrado em UNICAMP e doutorado em Saúde Mental pela UNICAMP. Realizou pós-doutorado na Universidade de Perugia-IT. Atualmente é professora associada da UFSC. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social da Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: serviço social, família e proteção social, família e intervenção profissional e formação e intervenção profissional.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2003-01-01