Marcas de gênero na Educação Física escolar: a separação de meninos e meninas em foco

Autores

  • Priscila Gomes Dornelles UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2011v23n37p12

Resumo

 Este texto problematiza como o conceito de gênero atravessa os discursos que constituem a separação de meninos e meninas como um recurso necessário e importante nas aulas de Educação Física na escola. Através do uso de questionários e da realização de entrevistas com professores/as de Educação Física dos anos finais do ensino fundamental da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre que utilizavam a separação nas suas aulas foi possível discutir como o gênero dimensiona esta disciplina escolar. A análise foucaultiana de discurso e o gênero como categoria analítica conformaram teoricamente a análise empreendida sobre este material.

Biografia do Autor

Priscila Gomes Dornelles, UFRGS

Licenciada em Educação Física pela UFRGS, é especialista em Pedagogias do Corpo e da Saúde e mestre em Educação pela mesma instituição. Atualmente realiza o doutorado acadêmico na Linha de Pesquisa Educação, Sexualidade e Relações de Gênero no Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRGS. É integrante do GEERGE/UFRGS (Grupo de Estudos de Educação e Relações de Gênero), do GEPEFE/UFRB (Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Formação de Professores e Educação Física) e do Núcleo CAPITU/UFRB (Gênero, Diversidade e Sexualidade), Atualmente, é professora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e atua nos cursos de Licenciatura em Pedagogia e Licenciatura em Educação Física. Contato: prisciladornelles@ufrb.edu.br

Downloads

Publicado

2012-05-05