O voleibol feminino e seu posicionamento no campo esportivo brasileiro

Tatiana Moreira, Juliana Vlastuin, Wanderley Marchi Jr.

Resumo


 

O presente artigo oferece reflexões introdutórias acerca do posicionamento do voleibol feminino no interior do campo esportivo brasileiro. Por meio da pesquisa exploratória com base em Pinheiro (1995), Pizzolato (2004), Marchi Jr. (2004), Costa (2005), Vlastuin (2008), Moreira (2009) e Afonso (2011), identificamos pontos centrais que orientaram a interpretação sociológica fundamentada pela Sociologia Reflexiva de Bourdieu. Constatamos que a trajetória histórica do voleibol feminino no campo esportivo brasileiro se deu entre habitus construídos e legitimados sob efeitos de dominação simbólica do voleibol masculino, instauradores das leis de reprodução social e que refletem o seu posicionamento hierárquico no campo esportivo brasileiro.


Palavras-chave


Voleibol feminino; campo esportivo brasileiro; poder

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2013v25n41p269



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA