Aulas co-educativas: o que mudou no ensino da Educação Física?

Claudete Cembranel

Resumo


RESUMO: O objetivo do presente estudo foi investigar como vem sendo trabalhada a questão do gênero nas aulas de Educação Física, em turmas de quintas séries, da rede Pública Municipal de Florianópolis. Através deste estudo pode-se perceber, pela fala das entrevistadas [1], a importância dada às aulas co-educativas, as dificuldades que sentem em ministrá-las, a aceitação dos alunos perante estas aulas e a relação afetiva menino/menina nas aulas co-educativas. Mas, apesar disso, pode-se perceber pela fala das entrevistadas que as mesmas estão longe de chegar a ministrar aulas co-educativas, o que eles ministram são aulas mistas. As aulas co-educativas, vão mais além do que a simples junção de meninos e meninas na mesma atividade. Estas objetivam que os alunos possam trabalhar com as mesmas possibilidades e oportunidades, vivenciando suas diferenças e semelhanças.

Palavras-chave


Educação Física; Escola

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA