Educação Física e movimentos sociais: uma relação possível?

Denise Gomide Carvalho

Resumo


RESUMO: Com base na distinção conceitual de movimento e nas diversas modalidades de atuação dos movimentos sociais, buscou-se verificar como essas manifestações podem inscrever-se na formação de uma consciência de Educação Física ¾ no âmbito da educação não-formal. O ponto de vista central concebe que as múltiplas atividades corporais são utilizadas por movimentos sociais e organizações da sociedade civil como conceito e práticas integrantes da própria cidadania. entendimentos que me permita responder a esta curiosidade, iniciaria dizendo que, toda relação, seja ela qual for, exige, como o próprio tema propõe, contatos, pontos de confluência e outros tantos de divergência, antagonismos mútuos. Relações plenas são difíceis e diria até, impossíveis de existir. Quem relaciona-se, relaciona-se com algo ou alguém com quem tem afinidades e diferenças em seu relacionar. Portanto, torna-se fundamental para um bom e sólido relacionamento, conhecer-se as partes em relação pois que, conhecendo-se, dando-se visibilidade aos atores que se pretendem relacionar, torna-se mais fácil construir-se entendimentos do que será possível trocar, ou não, quando estes relacionarem-se.

Palavras-chave


Educação Física; Movimentos populares

Texto completo:

PDF/A


Motriviv. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, ISSNe: 2175-8042.