CORPO E GÊNERO: a Revista Capricho e a produção de corpos femininos

Silvana Vilodre Goellnerl, Márcia Luiza Machado Figueira

Resumo


Este texto discute a construção do corpo feminino, mais especificamente, a construção da identidade de
gênero feminino produzida e/ou veiculada pela revista Capricho, considerada, aqui, como um produto da mídia
cujas imagens e textos falam às adolescentes deste tempo. Fundamentado no campo teórico dos Estudos Culturais e
na História do Corpo, a pesquisa aborda três temas: saúde, beleza e moda. Temas esses que emergiram da própria
revista, uma vez que ela está a falar deles o tempo todo. Decorrente das análises realizadas é possível afirmar que a
Capricho, como parte integrante de uma pedagogia cultural, educa as garotas no que diz respeito à construção de um
corpo jovem, moderno, saudável e feminino. Um corpo que ao ser visto sustenta um look feminino. O look
produzido pelas suas páginas e para o qual a garota deve investir diferenciados esforços, seja na aquisição de um
jeito atlético e saudável de ser, seja na valorização da magreza e, ainda, na composição de um estilo baseado nos hits
da moda.

Palavras-chave


Educação Física; Esporte; Lazer

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA