Educação, pobreza e emprego: uma análise a partir das categorias escolaridade, gênero e cor

Autores

  • Ramon de Oliveira UFPE

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2013v31n2p687

Palavras-chave:

Pobreza, Educação, Mercado de trabalho

Resumo

A partir da crítica aos pressupostos da Teoria do Capital Humano, objetiva-se mostrar que as variáveis sexo, cor e escolaridade têm pesos diferentes na defi nição da entrada e permanência dos trabalhadores no mercado de trabalho, bem como têm repercussão direta nas condições da ocupação, quando são levados em conta o salário e os direitos trabalhistas. Analisando informações do mercado de trabalho, conclui-se que a desigualdade estabelecida no trato de negros e mulheres inibe a infl uência dos ganhos que possam ser decorrentes do aumento de escolarização, principalmente entre as mulheres negras e que, por conseguinte, a articulação direta entre escolarização e diminuição do quadro de pobreza não encontra sustentação empírica.

Biografia do Autor

Ramon de Oliveira, UFPE

Doutor em Educação. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPE

Downloads

Publicado

2013-05-13