A gestão sistêmica da educação: do âmbito nacional ao contexto do poder local

Autores

  • Edson Francisco de Andrade Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2014v32n3p1073

Resumo

Este artigo aborda o movimento recente de criação de sistemas próprios na gestão da educação Nacional, Estadual e Municipal. O texto está subdividido em três partes. Dessa forma, é analisado primeiramente o signi" cado histórico-etimológico de sistema, assim como as nuances que envolvem sua incorporação ao campo educacional. A segunda parte aborda a interface entre a perspectiva de gestão sistêmica e os fundamentos do Estado federativo brasileiro. Por último, discute-se a relação entre a opção pela criação do sistema de educação no Município e a viabilização da autonomia Municipal para gestar sua Política Educacional.Nas conclusões é realçada a necessidade de construção do Sistema Nacional de Educação como mecanismo articulador da PolíticaNacional de Educação, com foco na materialização do Regime de Colaboração com os sistemas estaduais e municipais de educação.

Biografia do Autor

Edson Francisco de Andrade, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor do Departamento de Administração Escolar e Planejamento Educacional e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Downloads

Publicado

2014-05-26

Como Citar

Andrade, E. F. de. (2014). A gestão sistêmica da educação: do âmbito nacional ao contexto do poder local. erspectiva, 32(3), 1073–1100. https://doi.org/10.5007/2175-795X.2014v32n3p1073

Edição

Seção

Artigos de Demanda Contínua