O direito e o absurdo: uma análise de “O estrangeiro”, de Albert Camus

Autores

  • Luis Carlos Cancellier de Olivo
  • Ada Bogliolo Piancastelli de Siqueira UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2177-7055.2008v29n56p259

Palavras-chave:

Direito, Literatura, Teoria do Direito, Ética

Resumo

http://dx.doi.org/10.5007/2177-7055.2008v29n56p259

O artigo visa aproveitar-se da relação entre o Direito e a Literatura para realizar uma análise da obra “O Estrangeiro”, de Albert Camus. Tem como intenção levantar questionamentos éticos pertinentes ao Direito por meio da narrativa camusiana. Busca analisar as proposições morais trazidas pelo romance. Pretende também tecer críticas ao funcionamento da justiça e à característica opressora desta instituição social.

Downloads

Publicado

2010-09-14

Edição

Seção

Artigos