Primeiras notas sobre uma orientação epistemológica ao Direito a partir da relação entre sensibilidade e entendimento

Autores

  • Jaci Rene Costa Garcia Centro Universitário Franciscano (UNIFRA) – Santa Maria, RS, Brasil
  • Vicente De Paulo Barretto Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) – Rio de Janeiro, RJ, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5007/2177-7055.2017v38n77p11

Palavras-chave:

Filosofia, Ética, Direito, Hermenêutica, Kant

Resumo

O artigo tem como tema a estética kantiana e propõe um estudo do juízo reflexionante e de sua relação com a ética hermenêutica crítica, tendo como objetivo geral investigar a ética hermenêutica crítica e as possibilidades desta oferecer bases epistemológicas para o direito na contemporaneidade. Identificou-se que estender o juízo reflexionante para o campo da ética é possível, pois ainda que o juízo reflexionante não seja constitutivo e nem normativo, possui função orientadora ligada ao princípio da conformidade e a fins que podem servir de orientação para os casos que se apresentam em Direito.

Biografia do Autor

Jaci Rene Costa Garcia, Centro Universitário Franciscano (UNIFRA) – Santa Maria, RS, Brasil

Professor Adjunto do Curso de Direito do Centro Universitário Franciscano

Vicente De Paulo Barretto, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) – Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Pós-doutor pela Maison des Sciences de L´Homme, Direito pela Universidade do Estado da Guanabara (1962). Professor do Programa de Pós-Graduação em Direito da UNISINOS. Decano da Escola de Direito da UNISINOS.pós-doutor pela Maison des Sciences de L´Homme, Direito pela Universidade do Estado da Guanabara (1962). Professor do Programade Pós-Graduação em Direito da UNISINOS. Decano da Escola de Direito daUNISINOS.

Publicado

2017-12-27

Edição

Seção

Artigos