Desenvolvimento como liberdade em uma comunidade ribeirinha da Amazônia: uma análise dos efeitos do Programa Bolsa Família em São Carlos, Porto Velho, Rondônia

Pedro Abib Hecktheuer, Cassio Bruno Castro Souza, Fabio Rychecki Hecktheuer

Resumo


Neste artigo, discute-se se o Programa Bolsa Família (PBF) é uma política pública eficiente na expansão das liberdades substanciais dos indivíduos. Para responder ao problema proposto, a pesquisa realizou uma pesquisa de campo no Distrito de São Carlos, localizado no Município de Porto Velho, Rondônia. Os achados demonstram que o Programa Bolsa Família é uma alternativa bem-sucedida, já que proporciona aos ribeirinhos melhores condições de vida.  O acesso a utilidades básicas, como alimento, materiais escolares e vestuário, é garantido pelo programa, tendo em vista que uma grande parcela de pessoas dessas comunidades, embora desenvolvam atividades laborativas voltadas à subsistência, não possui vínculo formal e renda fixa.


Palavras-chave


Desenvolvimento e Liberdade; Programa Bolsa Família; Comunidade Ribeirinha

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-7055.2018v39n78p119

Seqüência. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, ISSNe 2177-7055