Cecília Meireles de epigramas en épigrammes: o ritmo como unidade de tradução.

Autores

  • Alice Maria de Araújo Ferreira Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2011v2n28p141

Palavras-chave:

ritmo, discurso, epigramas, Cecília Meireles, significância, traduzir.

Resumo

No artigo propomos uma reflexão sobre a tradução de poesia como tradução de um modo de significar. A significância se manifesta no ritmo enquanto organização do sentido no discurso por um sujeito. Nos passos de Meschonnic (1999 e 1982) buscamos refletir sobre a noção de discurso como unidade fundamental do traduzir (muito mais que a língua) onde a subjetividade e a historicidade se expressam. Assim, partindo do traduzir Epigramas de Cecília Meireles para o francês, levantamos questões poéticas sobre o traduzir discurso e ritmo, e, a partir de reflexões teóricas discutir as escolhas da prática.

Downloads

Publicado

2011-12-15

Edição

Seção

Artigos