Aufführung e Aufzeichnung: arte da ciência?

Autores

  • Gabriele Brandstetter Universidade Livre de Berlim

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2012v2n30p19

Resumo

Presença versus representação, eis a fórmula recorrente na problematização da temática referente a “evento” e “estética” tão debatida no contexto da assim chamada “virada performática” não apenas nos estudos em dança e teatro, mas no campo transdisciplinar dos cultural studies, ciências sociais e outras disciplinas. Essa fórmula chama por outras oposições semânticas e seus respectivos discursos na figura da relação (e trata-se de uma relação paradoxal) entre Aufführung e Aufzeichnung, representação e registro, evento e documentação. Neste artigo busco transpor tais oposições rígidas e sua estrutura hierárquica para uma configuração “suave” da relação entre ambas, refletindo sobre a questão da “arte do evento” no seu duplo sentido teórico e performático: na tensão que se instaura entre evento como arte e no registro como ciência e crítica.

Downloads

Publicado

2012-10-26

Como Citar

Brandstetter, G. (2012). Aufführung e Aufzeichnung: arte da ciência?. Cadernos De Tradução, 2(30), 19–34. https://doi.org/10.5007/2175-7968.2012v2n30p19

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)