In and out of sync: ritmos de tradução em performance e dança

Autores

  • Gabriele Brandstetter Freie Universität Berlin
  • Tradução de: Mariana Cristine Hilgert Universidade Federal de Santa Catarina
  • Evelyn Schuler Zea Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2015v35n2p388

Palavras-chave:

Dessincronizações de Movimentos, Transposição de Fronteiras, Tradução, Migração, Detour/Rodeio, Entrelaçamento de Culturas de Movimento na Dança, A Figura do Intruso ("L’Intrus")

Resumo

Este artigo focaliza questões relativas a sincronização de movimentos; coreografia e performance, bem como a técnicas corporais que abordam temáticas de  integração e perturbação (dessincronização, “Out of Sync”). Partindo de questões políticas e sociais da atualidade, levantadas pela transposição de fronteiras e por movimentos migratórios, o presente artigo relaciona o tema das “sincronizações” a reflexões sobre tradução e entrelaçamentos de culturas de movimento “a serem traduzidos”. Situações de dentro e fora de sincronia, “In and Out of Sync”, bem como dinâmicas e ritmos de movimento, expostos ao final como um “rite de passage” entre vida e morte, são apresentados a partir de exemplos de diferentes performances de dança, nas quais formas divergentes de conhecimento corporal se sincronizam com técnicas de movimento.  À luz da instalação “Orfeu” (2015), de Susanne Kennedy, coloca-se em discussão a relevância da zona liminar do “entre”, “In between” e da intrusão (com base na teoria de Jean Luc Nancy sobre o intruso, “L’Intrus”) no que diz respeito à dessincronização. 

Biografia do Autor

Gabriele Brandstetter, Freie Universität Berlin

Gabriele Brandstetter é professora titular do Departamento de Teatro e Dança da Freie Universität Berlin - Universidade Livre de Berlim. Formada em filologia e em estudos literários, ela é conhecida e reconhecida internacionalmente como pioneira em estudos de dança e na transformação deste campo de estudos em uma disciplina acadêmica.  Nesta área, publicou ReMembering the Body (2000), Tanz als Anthropologie (2007), Dance (and) Theory (2013), Poetics of dance (2015), entre outros. Desde 2008, é codiretora do Centro Internacional de Pesquisa "Interweaving Performance Cultures", em Berlim. Email: theater-tanz@fu-berlin.de

Tradução de: Mariana Cristine Hilgert, Universidade Federal de Santa Catarina

Mariana Cristine Hilgert, tradutora deste artigo, possui graduação em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009) e mestrado em Ciências da Tradução (Übersetzungswissenschaft) pela Ruprecht-Karls-Universität Heidelberg, Alemanha, tendo sido bolsista da Konrad Adenauer Stiftung (KAS) de 2010 a 2013. Atualmente, é doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução (PGET) da Universidade Federal de Santa Catarina e bolsista Capes. E-mail: marianahilgert@gmail.com

Evelyn Schuler Zea, Universidade Federal de Santa Catarina

É professora no Departamento de Antropologia da Universidade Federal de Santa Catarina e docente no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS-UFSC) e no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução (PGET-UFSC). Tem graduação em Ciências Humanas (Etnologia, Filosofia, Teoria Literária) pela Universidade de Basel (1997), mestrado em Etnologia pela Universidade de Basel (1999) e doutorado em Antropologia Social pela Universidade de Bern (2006), reconhecido pela Universidade de São Paulo (2010). 

Referências

BARTHES, Roland. (1975). The Pleasure of the Text. New York: Hill and Wang.

BLUMENBERG, Hans. (1998). Die Sorge geht über den Fluss. Frankfurt/M.: Suhrkamp.

BRANDSTETTER, Gabriele, ALBRIGHT, Ann Cooper (Org.). (2015). Choreographic Practices. Special Issue: Dis/abilities: The Politics of a Prefix, intellect journals, Volume 6, Número 1.

BRANDSTETTER, Gabriele, EGERT, Gerko, HARTUNG, Holger (Org.) (2016). Movements of Interweaving. London: Routledge.

BRANDSTETTER, Gabriele. (2013). Produktive Unsicherheiten. Kontingenz und Improvisation im Tanz. In: SAVCHUK, Valeriĭ Savchuk, WULF, Christoph (Org.). Neopredelennostʹ kak vyzov : media, antropologii͡a, ėstetika, Sankt Petersburg, Izdatelʹstvo RkhGA, p. 202-215.

COHEN, Bonnie Baindrige. (2012). Sensing, Feeling and Action. Toronto: Contact Editions.

FONTANE, Theodor. (1962). Vor dem Sturm. In: KEITEL, Walter, NÜMBERGER, Helmuth (org.). Sämtliche Werke: Romane, Erzählungen, Gedichte. Darmstadt: Wissenschaftliche Buchgesellschaft, v. 3.

KAHLERT, Christina. (2015). Klein Technique ™ – Re-Patterning and Selbstkompetenz. Zur Integration somatischer Praktiken in die zeitgenössische Tanz(pädagogik)ausbildung Diss., Berlin.

KATAN, Einav. (2016). Body of Knowledge. Embodied Philosophy in Gaga, Ohad Naharin's Movement Research. London: Palgrave

NANCY, Jean-Luc. (2000). Der Eindringling. Das fremde Herz. Berlin: Merve.

_______________. (2008). O intruso. Tradução: Pricila C. Laignier, com a colaboração de Ricardo Parente e Susan Gugenheim.

NOWOTNY, Helga. (2016): The Cunning of Uncertainity. UK/USA: Cambridge, Polity Press.

ODENTHAL, Johannes. (2004). Entrevista. In: The Third Body – das Haus der Kulturen der Welt und die Performing Arts. ODENTHAL, Johannes, Haus der Kulturen der Welt (Org). Berlin, Theater der Zeit, p. 45-52.

SABISCH, Petra. (2002). “Körper, kontaminiert. Ein Versuch mit Randnoten zur Performance Product of Circumstances by Xavier le Roy”. In: BRANDSTETTER, Gabriele, PETERS, Sibylle (Org.). De figura. Rhetorik ‒ Bewegung ‒ Gestalt, Munich: Fink, p. 311-326.

Downloads

Publicado

2015-12-01