Fitzgerald, F. Scott. O Grande Gatsby. Tradução de Vanessa Bárbara. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. 249 p.

Antonia de Jesus Sales

Resumo


A presente resenha busca discutir a tradução de The Great Gatsby para o contexto brasileiro. Diversas traduções foram feitas, em diversas épocas e com repercussão positiva no contexto brasileiro. Para o presente estudo, foi observada a tradução de Vanessa Bárbara, de 2011. Nesse sentido, o aspecto biográficos do autor e a forma como se apresentam os personagens na obra são fatores de cotejamento na obra original e na tradução brasileira. Francis Scott Key Fitzgerald (1896 – 1940) é famoso por ter em suas obras traços biográficos, algo que certamente influencia o leitor que adentra a sua obra. Quanto à recepção de O Grande Gatsby no contexto brasileiro, há que se considerar que O Grande Gatsby teve diversas traduções no Brasil. Depois dessa tradução de Vanessa Bárbara, em 2011, outras três vieram em 2013, juntamente com o filme. Há que considerar os aspectos comerciais embutidos nessas traduções e que muito corroboram para o resultado final. Prova disso são as capas, que são sempre diferenciadas em cada edição lançada. O tradutor nem sempre pode opinar sobre questões como estas. A tradução, a meu ver, é uma obra de qualidade, visto que a tradutora buscou ser fiel, sem dificultar a interpretação da obra para o leitor.


Palavras-chave


Tradução literária; O Grande Gatsby

Texto completo:

PDF/A

Referências


Fitzgerald, F. Scott. O Grande Gatsby. Tradução de Vanessa Bárbara. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. 249 p.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7968.2016v36n2p298



Cadernos de Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2175-7968.