A ficção brasileira traduzida para os Estados Unidos na década de 1940

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2018v38n2p202

Palavras-chave:

Polissistema, Polissistema estadunidense, Literatura brasileira

Resumo

A tradução da literatura brasileira, juntamente com outros bens culturais, foi uma das estratégias do Office of the Coordinator of Inter-American Affairs, do governo dos Estados Unidos, para estreitar os laços de amizade com os países latino-americanos durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O objetivo deste artigo é analisar o sistema literário estadunidense para o qual a literatura brasileira foi traduzida na década de 1940, abordando as tendências estéticas da crítica e do público e os padrões editoriais e comerciais do período. Demonstrarei a acomodação das traduções às normas do sistema receptor com destaque para a função pedagógica projetada para a literatura brasileira. Tendo esse objetivo em mente, utilizei o arcabouço teórico e metodológico dos Estudos Descritivos da Tradução.



Biografia do Autor

Eliza Mitiyo Morinaka, Universidade Federal da Bahia (UFBA). Salvador, Bahia, Brasil

Eliza Mitiyo Morinaka é mestre em Letras (Inglês e Literatura Correspondente) pela Universidade Federal de Santa Catarina e doutora em Literatura e Cultura pela Universidade Federal da Bahia com a tese intitulada Política cultural e jogos de poder na tradução da narrativa de ficção brasileira traduzida nos Estados Unidos (1943-1947), defendida em março de 2017. Professora do Departamento de Letras Germânicas da Universidade Federal da Bahia. Este artigo recebeu apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) na forma de bolsa de doutorado sanduíche, realizado na Georgetown University, em Washington D.C., Estados Unidos, em 2015. (eliza_morinaka@yahoo.com.br).

Referências

BARBOSA, Heloisa Gonçalves. The virtual image: Brazilian literature in translation. 1. 1994. 385f. Thesis (Doctorate in Translation Studies) – University f Warwick, England, 1994. Available at: < http://wrap.warwick.ac.uk/56829/>. Accessed 20 August, 2014.

BETHELL, Leslie. Brazil and ‘Latin America’. Journal of Latin American Studies. ited Kingdom, 42 (2010): 457-485. Available at: <https://www.wilsoncenter.org/sites/default/files/Bethell_Article.pdf>. Accessed 15 April 015.

BUENO, Luís. Uma história do Romance de 30. São Paulo, Campinas: EDUSP e itora da Unicamp, 2006.

COHN, Deborah. The Latin American literary boom and U.S. nationalism during he Cold War. 1. ed. Nashville: Vanderbilt University Press, 2012.

DAVIS, Joe Lee; Frederick, John T. and Mott, Frank Luther. American literature: n anthology and critical survey. 1. ed. V. 2. Chicago: Charle’s Scribner’s ns, 1949.

EVEN-ZOHAR, Itamar. Polysystems studies. 1. ed. Durham, USA: Duke University ess, 1990.

FOERTSCH, Jacqueline. American Culture in the 1940s. 1. ed. Edinburgh: Edinburgh iversity Press, 2008.

LIMA, Luiz Costa. Trilogia do controle. 3a ed. Rio de Janeiro: Topbooks Editora, 007.

MORINAKA, Eliza Mitiyo. Política cultural e jogos de poder na tradução da arrativa de ficção brasileira nos Estados Unidos (1943-1947). 2017. 357 f. esis (Doctorate in Literature and Culture) – Universidade Federal da Bahia, lvador, 2017(a).

MORINAKA, Eliza Mitiyo. Ficção e política em tempo de guerra: o projeto tradutório estadunidense ara a literatura brasileira (1943-1947). Estudos Históricos. 30.62 (2017b): 61-680. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S2178-14942017000300008.

ROSTAGNO, Irene. Searching for recognition: the promotion of Latin American iterature in the United States. 1. ed. Westport, CT: Greenwood Press, 1997.

TEBBEL, John. A history of book publishing in the United States. Vol. 4. 2. ed. rwich Port, MA: Clock & Rose Press, 2003.

TORRES, Waldemar. Erico Verissimo editor e tradutor: viagem através da literatura. rto Alegre: Age, 2012.

TOURY, Gideon. Descriptive Translation Studies and Beyond. 2nd ed. iladelphia, PA: John Benjamins, 2012.

Publicado

2018-05-11