Educação continuada no acervo TERMISUL: um estudo da linguagem científica baseado em corpus e sua aplicação à disciplina de versão para o francês

Sandra Dias Loguercio

Resumo


Neste trabalho, descrevemos um projeto de educação continuada destinado ao acadêmico de Letras, falante de português brasileiro, e sua aplicação à disciplina de versão (tradução inversa) para o francês. Esse projeto prevê uma etapa de pesquisa, em que investigamos a linguagem científica com base no estudo de gêneros discursivos e em procedimentos da Linguística de Corpus, e uma etapa de didatização do material e das atividades investigativas para fins de aplicação. A pesquisa, centrada inicialmente no resumo científico, apoia-se em um estudo comparativo nas línguas que vai da análise textual à análise linguística com ferramenta de análise automática dos corpora. Cada um desses estudos dá lugar a um objeto de aprendizagem, organizado em sequências de atividades disponibilizadas online. Tais atividades proporcionam ao estudante uma experiência de aprendizagem pela pesquisa e contribuem, ao mesmo tempo, para o enriquecimento dos dados da mesma. Quanto aos resultados didáticos, percebe-se, por um lado, um ganho de autonomia do estudante relativo à aprendizagem linguística e, por outro, o desenvolvimento de uma visão crítica sobre a produção de seus próprios textos, duas subcompetências essenciais para a aquisição da competência tradutória.  


Palavras-chave


Ensino de versão (ou tradução inversa); Linguagem científica; Linguística de corpus

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução Paulo Bezerra. 6.ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 1979/2011.

BEACCO, Jean-Claude. L’approche par compétences dans l’enseignement des langues. Paris: Didier, 2007.

BERBER SARDINHA, Tony. “Linguística de Corpus: Histórico e Problemática”. In: DELTA, vol. 16, n°2, 2000, p. 323-367.

________________________ . “Análise de Gênero e Linguística de Corpus: identificação das unidades internas do gênero por meio da padronização lexical”. LAEL, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, e AELSU, University of Liverpool, 2003. Disponível em: http://lael.pucsp.br/direct. Último acesso em: 16/12/2014.

CAVALLA, Cristelle. “Les collocations dans les écrits universitaires: un lexique spécifique pour les apprenants étrangers”. In: Bertrand, O. e Schaffner, I. (org.) Le français de spécialité. Palaiseau: Editions de l’Ecole Polytchnique, 2008, p. 93-104.

COXHEAD, Averil. “A New Academic Word List”. In: TESOL Quarterly, n° 34 (2), 2000, p. 213-238.

DOLLE, Jean-Marie. La pédagogie… une science ? Eléments pour une pédagogie scientifique. Paris: L’Harmattan, 2008.

HYLAND, Ken. “As can be seen: Lexical bundles and disciplinary variation”. In: English for Specific Purposes, 27, 2008, p. 4-21. Disponível em: . Último acesso em: 04/01/2015.

ANTHONY, Laurence. AntConc (versão 3.2.4). Disponível em: . Último acesso em: 10/06/2012.

LEFFA, Vilson José. “Nem tudo o que balança cai: objetos de aprendizagem no ensino de línguas”. In: Polifonia. Cuiabá, n° 2, 2006, p. 15-45.

MALRIEU, Denise. “Linguistique de corpus, genres textuels, temps et personnes”. In : Langages, n° 153, 2004, p. 73-86.

NBR 6028 Informação e documentação, Resumo e Apresentação. ABNT, 2003. Disponível em: http://www.abnt.org.br. Último acesso em: 11/01/2012.

NORD, Christiane. La traduction : une activité ciblée. Introduction aux approches fonctionnalistes. Tradução do inglês Beverly Adab, Artois Presses Université, 2008.

RASTIER, François. Arts et sciences du texte. Paris: PUF, 2001.

_______________ e MALRIEU, Denise. “Genres et variations morpho-syntaxiques”. In: T.A.L. , vol. 42, n° 2, 2001, p. 547-577.

SOBRAL, Adail. “Traduzimos discursos, não (apenas) textos”. In: Sobral, A. Dizer o ‘mesmo’ a outros: ensaios sobre tradução. São Paulo: SBS, 2008, p. 57-73.

TUTIN, Agnès. “Autour du lexique et de la phraséologie des écrits scientifiques”. In: Revue française de linguistique appliquée, XII-2, 2007, p. 5-13.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7968.2018v38n3p375



Cadernos de Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2175-7968.