A tradução criativa de Paulo Leminski do carpe diem horaciano

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2019v39n2p71

Palavras-chave:

Tradição greco-romana, Tradução, Recriação, Paulo Leminski

Resumo

O presente trabalho estuda e divulga o “projeto tradutório” do poeta e tradutor curitibano Paulo Leminski, com enfoque nas traduções que este realizou de textos da tradição greco-romana. Como pode ser constatado na leitura de sua biografia e como pode ser recorrentemente percebido nos temas que frequentam sua obra, o autor foi um conhecedor e divulgador da Língua e da Literatura Latina. Estudado inicialmente no mosteiro São Bento, na cidade de São Paulo, esse idioma antigo constituiu uma importante fonte criativa revisitada e repensada durante toda sua carreira literária. Além de traduções feitas diretamente do Latim como as da Ode I, 11, de Horácio (1984), e do Satyricon, de Petrônio (1985), o trabalho com textos literários latinos também pode ser encontrado em obras como Metaformose e Catatau. Neste estudo, daremos uma atenção especial à tradução realizada por Leminski da ode Horaciana em seu diálogo com a tradução do mesmo poema realizada por seu amigo e principal referencial teórico, o poeta Augusto de Campos. Destacaremos, portanto, as principais características de cada tradução e as coincidências e diferenças existentes entre elas, pautando-nos na teoria da tradução como recriação, advinda dos ideais poundianos do make it new.

Biografia do Autor

Lívia Mendes Pereira, Universidade de Campinas, Campinas, São Paulo

Doutoranda no Instituto de Estudos Linguagem da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo, Brasil

Referências

Achcar, F. Lírica e Lugar-Comum: Alguns temas de Horácio e sua presença em português. São Paulo: EDUSP, 1994.

Arrojo, R. Tradução. In: Jobrim, J. L. Palavras da Crítica. Rio de Janeiro: Imago, 1992.

Aulete, C. Aulete digital – Dicionário contemporâneo da língua portuguesa. Dicionário Caudas Aulete, Lexikon, 2007. Disponível em: http://www.auletedigital.com.br. Acessado em 10 de maio de 2018.

Campos, A. de. Ezra Pound: “Nec Spe Nec Metu” (introdução). In: Pound, E. Poesia. Tradução de Augusto de Campos [et all]; textos críticos de Haroldo de Campos. São Paulo: Hucitec, 1993. p. 13-40.

Campos, A. de. Ode 1,11. In: Campos, A. de. Código 10. Salvador, Bahia. dez. 1985.

Campos, A. de. Crisantempo: no espaço curvo nasce um. São Paulo: Perspectiva, 1998.

Campos, H. Da tradução como criação e como crítica. In:Campos, H. Metalinguagem e outras metas. São Paulo: Perspectiva, 2010, p.31-48.

Cardoso, Z. de A. A literatura latina. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

Davidson, P. Ezra Pound and Roman Poetry: A Preliminary Survey. Amsterdam: Rodopi, 1995.

Faleiros, A. Traduzir o poema. Cotia: Ateliê Editorial, 2012.

Horace. The odes of Horace. Translation by Jefrey H. Kaimowitz. Introd. Ronnie Ancona. New York: The Johns Hopkins University Press, 2008.

Horace. Horace, Odes et Epodes. Translation by F. Villeneuve. Paris: Les Belles Lettres, 2002.

Laranjeira, M. Poética da tradução. São Paulo: EDUSP, 2003.

Leite, E. R. Leminski: o poeta da diferença. São Paulo: EDUSP, 2012.

Leminski, P. Ode X (1,11). In: Leminski, P. Remate de Males: Território da tradução. Campinas. dez. 1984.

Leminski, P. Ensaio e Anseios crípticos. Campinas: Editora Unicamp, 2012.

Leminski, P.; Bonvicino, R. Envie meu dicionário: cartas e alguma crítica. São Paulo: Editora 34, 1999.

Longo. G. Ensino de latim: reflexão e método. Araraquara: Tese (Doutorado em Linguística e Língua Portuguesa). Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras, Campus de Araraquara, 2011.

Nisbet, R. G. M.; Rudd, N. A Commentary on Horace: Odes Book III. Oxford: Oxford University Press, 2004.

Pound, E. Translations. New York: New Directions, 1969.

Santana, I. J. Paulo Leminski: Intersemiose e Carnavalização na tradução. São Paulo: (Dissertação de Mestrado em Estudos da Tradução). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2002.

Saraiva, F. R. S. Novíssimo dicionário latino-português. Belo Horizonte; Rio de Janeiro: Livraria Garnier, 2006.

Downloads

Publicado

2019-05-28