O Rio Tradução

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2021.e77237

Palavras-chave:

Literaturas Africanas, Estudos da Tradução, Estudos Pós-Coloniais

Resumo

O presente artigo consiste em uma contribuição teórica nos campos dos estudos da tradução, estudos pós coloniais e literaturas africanas. Toma por base o início do romance The River between, do escritor queniano Ngugi Wa T’hiongo, e algumas considerações feitas por estudiosos como Edward Said e Conceição Lima, propondo uma forma de pensar as relações entre línguas nativas africanas e as línguas das metrópoles imperiais nas literaturas africanas que problematize a celebração dos hibridismos diaspóricos. Para tal, recorre aos ensaios Decolonising the Mind, também de autoria de T’hiongo, e “Tradução e Cultura”, de Gayatri Spivak, no sentido de elaborar a imagem do “Rio tradução”, isto é, um lugar de encontros, trânsitos e deslocamentos, mas também de “sobrevida”, ou fortleben, para usar o termo de Walter Benjamim.

Biografia do Autor

Francisco Ewerton Almeida dos Santos, Universidade Federal do Pará

Doutor em Estudos da Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina e professor da Escola de Aplicação da Universidade Federal do Pará, Brasil.

Referências

Ashcroft, Bill; Griffiths, Gareth; Tiffin, Helen. “El Imperio Contraescribe: Introducción a la teoría y la prática del postcolonialismo”. Tradução de N. Carbonell. La literatura comparada: princípios y métodos, Veja, María José; Carbonell, Neus. (Orgs.). Madrid: Gredos, 1998. p. 178-187.

Benjamin, Walter. “A tarefa-renúncia do tradutor”. Tradução de Suzana Kampff. A tarefa do tradutor, de Walter Benjamin: quatro traduções para o português, Castelo Branco, Lúcia (Org.). Belo Horizonte: Fale/ UFMG, 2008. p. 66-82.

Benjamin, Walter. “A tarefa do tradutor”. Tradução de Fernando Camacho. A tarefa do tradutor, de Walter Benjamin: quatro traduções para o português, Castelo Branco, Lúcia (Org.). Belo Horizonte: Fale/ UFMG, 2008. p. 25-51.

Benjamin, Walter. “A tarefa do tradutor”. Tradução de Karlheinz Barck e outros. A tarefa do tradutor, de Walter Benjamin: quatro traduções para o português, Castelo Branco, Lúcia (Org.). Belo Horizonte: Fale/ UFMG, 2008. p. 51-66.

Benjamin, Walter. “A tarefa do tradutor”. Tradução de João Barrento. A tarefa do tradutor, de Walter Benjamin: quatro traduções para o português, Castelo Branco, Lúcia (Org.). Belo Horizonte: Fale/ UFMG, 2008. p. 82-99.

Campos, Haroldo. Da transcriação poética e semiótica da operação tradutora. Belo Horizonte: Fale/UFMG, 2011.

Conrad, Joseph. Coração das Trevas. Tradução de Sérgio Flaksman. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

Derrida, Jacques. Gramatologia. Tradução de Miriam Chnaiderman e Renato Janine Ribeiro. São Paulo: Editora Perspectiva, 2004.

Derrida, Jaques. A escritura e a diferença. Tradução de Maria Beatriz Marques Nizza da Silva, Pedro Leite Lopes e Pérola de Carvalho. São Paulo: Perspectiva, 1995.

Lima, Conceição. A dupla tradução do outro cultural em Luandino Vieira. Lisboa: Edições Colibri. 2009.

Said, Edward W. Cultura e Imperialismo. Tradução de Denise Bottman. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

Santos, Boaventura de Sousa. “Entre Próspero e Caliban: colonialismo, pós-colonialismo e interidentidade”. Novos Estudos CEBRAP, nº 66, jul. (2003): 23-52.

Spivak, Gayatri. “Tradução como cultura”. Ilha do desterro, nº 48, Jan./Jun. 2005: 41-64.

Thiong’o, Ngugi Wa. Descolonizar la mente: la política linguística de la literatura africana. Prólogo e tradução de Marta Sofía López. Barcelona: Penguin Randon House. Edição Kindle, 2015.

Thiong’o, Ngugi Wa. Decolonising the Mind: The Politics of Language in African Literature. Londres: James Currey, 2011.

Thiong’o, Ngugi Wa. The River Between. Oxford: Heinemann, 1965

Thiong’o, Ngugi Wa. Caitaani Mutharabaini. Nairobi: Nairobi Heinemann Educational Books, 1982.

Downloads

Publicado

2021-05-25