A compreensão de relações familiares pelas crianças em situação de brincadeira em contexto de educação infantil

Lenira Haddad, Renata da Costa Maynart

Resumo


O artigo discute as compreensões das relações familiares que as crianças expressam em situação de brincadeira com parceiros de mesma idade em contexto de educação infantil. Essa discussão ocorre a partir da revisitação de alguns episódios de brincadeira estudados em pesquisa de mestrado (MAYNART, 2010), que buscou compreender a importância da brincadeira para a constituição da identidade da criança na perspectiva de Henri Wallon. A revisitação dos dados da pesquisa, a partir de uma ampliação de referenciais teóricos, traz novos elementos que realçam o complexo processo de significação que ocorre na cultura de pares em contexto de educação infantil. Considerando o brincar como um espaço privilegiado para a investigação de processos de construção de significados, os episódios selecionados revelam que o processo de compreensão de relações familiares se dá no entrejogo de modos de agir, pensar e sentir individuais e o sistema de crenças e teorias do mundo simbólico-cultural e passa, necessariamente pelas interações sociais com o outro.

 


Palavras-chave


Processos de significação; Cultura de pares; Educação infantil; Relações familiares

Texto completo:

PDF/A

Referências


BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEB, 2010.

BRUNER, J. Actos de significação. Tradução Sandra Costa. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997. Originalmente publicado em 1990.

CARVALHO, A. M. A. & PEDROSA, M. I. Cultura no grupo de brinquedo. Estudos de Psicologia. Natal, 7: 1, p. 181-188, 2002.

COELHO, M. T. F. & PEDROSA, M. I. Faz-de-conta: construção e compartilhamento de

significados. In: OLIVEIRA, Z. M. R. (Org.) A criança e seu desenvolvimento: perspectivas para se discutir a educação infantil. São Paulo: Cortez, 2012.

CORSARO, W. Reprodução Interpretativa e cultura de Pares. In: Fernanda Müller, Ana Maria Almeida Carvalho (orgs.)Teoria e Prática na pesquisa com crianças: diálogos com Willian Corsaro. São Paulo: Cortez, 2009.

CORSARO, W. Sociologia da infância. Tradução de Lia Gabriele Regius Reis. Porto Alegre: Artmed, 2011.

MÜLLER, F. Entrevista com Willian Corsaro. Educação & Sociedade, ISSN 0101-7330, vol.28 no.98 Campinas Jan./Apr. 2007.

OLIVEIRA, Z. M. R. Jogos de papéis: um olhar para as brincadeiras infantis. São Paulo: Cortez, 2011.

WALLON, H. Psicologia e educação da infância. In: ______. Psicologia e educação da infância. Tradução Ana Rabaça. Lisboa: Estampa, Lda., p. 9-21, 1975.

WALLON, H. O brincar. In: ______. A evolução psicológica da criança. Tradução Claudia Berliner; revisão técnica Izabel Galvão. São Paulo: Martins Fontes, p. 54-70, 2007.




DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2017v19n35p69

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.