Quando as (hetero)normas estremecem o cotidiano da Educação Infantil: conversas com professoras sobre as marcas de gênero expressas nas interações entre crianças

Paula Rios de Freitas, Dilton Ribeiro Couto Junior, Felipe da Silva Ponte de Carvalho

Resumo


Fruto de pesquisa recentemente concluída, o estudo apresentado neste texto teve como objetivo investigar, sob a ótica de professoras da Educação Infantil, como as marcas de gênero se fazem presentes nos momentos de interação entre crianças de uma escola da rede pública de Itaperuna/Rio de Janeiro. Haja vista a necessidade de se desestabilizar o regime heterocentrado que busca, incansavelmente, normatizar corpos, gêneros e sexualidades, esta pesquisa é ancorada numa proposta que busca fomentar outras formas de olhar/(re)pensar o mundo em prol da necessidade de se criar estratégias de enfrentamento à heteronormatividade. Para isso, foram realizadas conversas com professoras da Educação Infantil dessa escola pública, que evidenciaram a forte presença das marcas de gênero no cotidiano educacional. Os achados da pesquisa apontaram para a necessidade de se buscar estratégias/brechas capazes de promover diálogos mais abertos entre a escola, as crianças e as famílias, com o objetivo de negociar sentidos que possam ser potentes para diminuir a incidência de preconceitos e discriminações em torno das questões de gênero que estremecem o cotidiano da Educação Infantil.


Palavras-chave


Educação infantil; Gênero; Heteronormatividade

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALVES, Nilda. Políticas e cotidianos em redes educativas e em escolas. XVI ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino – UNICAMP – Campinas – 2012.

AMORIM, Marilia. Cronotopo e exotopia. In: BRAIT, Beth (Org.). Bakhtin: outros conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2008, p. 95-114.

BELLO, Alexandre Toaldo; FELIPE, Jane. Delineando masculinidades desde a infância. Revista Instrumento, Juiz de Fora, v. 12, n. 2, jul/dez. 2010.

BENTO, Berenice. Na escola se aprende que a diferença faz a diferença. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 19, n. 2, p. 549-559, maio/ago. 2011.

BROUGÈRE, Gilles. A criança e a cultura lúdica. Revista da Faculdade de Educação, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 103-116, jul./dez. 1998.

BUTLER, Judith. Alianças queer e política anti-guerra. Bagoas – Estudos Gays: gênero e sexualidades, v. 11, n. 16, p. 29-49, 2017.

BUTLER, Judith. Regulações de gênero. Cadernos Pagu, Campinas, n. 42, p. 249-274, jan./jun. 2014.

BUTLER, Judith. Quadros de guerra: quando a vida é passível de luto. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

BORRILLO, Daniel. Homofobia: história e crítica de um preconceito. Tradução de Guilherme João de Freitas Teixeira. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010.

CARVALHO, Maria Cristina. Infância, leitura e escrita – entrando numa escola de formação de professores. In: FAZOLO, Eliane; CARVALHO, Maria Cristina; LEITE, Maria Isabel; KRAMER, Sonia. (Orgs.). Educação Infantil em curso. Rio de Janeiro: Ravil, 1997, p. 96-124.

CORNEJO-VALLE, Mónica; PICHARDO, J. Ignacio. La “ideología de género” frente a los derechos sexuales y reproductivos. El escenario español. Cadernos Pagu, Campinas, n. 50, 2017.

COUTO JUNIOR, Dilton Ribeiro. Marcas da abjeção expressas em conversas sobre heteronormatividade com jovens no Facebook: em defesa de uma pedagogia queer. 2017. 290f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

COUTO JUNIOR, Dilton Ribeiro; FERREIRA, Helenice Mirabelli Cassino; OSWALD, Maria Luiza Magalhães Bastos. Compartilhando experiências sobre o “armário”: as conversas online como procedimento metodológico da pesquisa histórico-cultural na cibercultura. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL REDES EDUCATIVAS E TECNOLOGIAS, 9., 2017, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: UERJ, 2017, 13p.

COUTO JUNIOR, Dilton Ribeiro; OSWALD, Maria Luiza Magalhães Bastos. “Tudo o que você disser vira pesquisa”: trilhando caminhos teórico-metodológicos na pesquisa com internautas. Revista Teias, Rio de Janeiro, v. 17, p. 179-193, 2016.

FREITAS, Maria José Dias de; BRÊTAS, José Roberto da Silva. Estigma e preconceito na Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental. Gênero, Niterói, v. 17, n. 1, p. 105-122, dez. 2016.

FREITAS, Maria Teresa de Assunção. A abordagem sócio-histórica como orientadora da pesquisa qualitativa. Cadernos de Pesquisa, n. 116, p. 21-39, jul. 2002.

FREITAS, Maria Teresa de Assunção. A pesquisa de abordagem histórico-cultural: um espaço educativo de constituição de sujeitos. Revista Teias, Rio de Janeiro, v. 10, n. 19, p. 1-12, 2009.

GOMES, Vera Lúcia de Oliveira. A construção do feminino e do masculino no processo de cuidar de crianças em pré-escolas. Texto Contexto – Enfermagem, Florianópolis, v. 15, n. 1, p. 35-42, fev. 2006.

JOBIM E SOUZA, Solange; ALBUQUERQUE, Elaine Deccache Porto. A pesquisa em ciências humanas: uma leitura bakhtiniana. Bakhtiniana, São Paulo, v. 7, n. 2, p. 109-122, jul./dez. 2012.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. “Ideologia de gênero”: a gênese de uma categoria política reacionária – ou: a promoção dos direitos humanos se tornou uma “ameaça à família natural”? In: RIBEIRO, Paula Regina Costa; MAGALHÃES, Joanalira Corpes (Orgs.). Debates contemporâneos sobre educação para a sexualidade. Rio Grande: Ed. da FURG, 2017, p. 25-52.

KRAMER, Sonia. Por entre as pedras: arma e sonho na escola. 3. Ed. São Paulo: Ática, 2007.

KRISTEVA, Julia. Poderes de la perversión: ensayo sobre Louis-Ferdinand Céline. 6 Ed. Madrid: Siglo XXI editores, 2006.

LOURO, Guacira Lopes. Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer. 2 Ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

LOURO, Guacira Lopes. O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 2 Ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

LOURO, Guacira Lopes. Currículo, gênero e sexualidade – O “normal”, o “diferente” e o “excêntrico”. In: LOURO, Guacira Lopes; FELIPE, Jane; GOELLNER, Silvana Vilore (Orgs.). Corpo, gênero e sexualidade: um debate contemporâneo na educação. 6 Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010, p. 41-52.

MEYER, Dagmar Estermann. Gênero e educação: teoria e política. In: LOURO, Guacira Lopes; FELIPE, Jane; GOELLNER, Silvana Vilore (Orgs.). Corpo, gênero e sexualidade: um debate contemporâneo na educação. 6 Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010, p. 9-27.

MISKOLCI, Richard. Um corpo estranho na sala de aula. In: ABRAMOWICZ, Anete; SILVÉRIO, Valter Roberto (Orgs.). Afirmando diferenças: montando o quebra-cabeça da diversidade na escola. 2 Ed. Campinas: Papirus, 2010, p. 13-26.

MISCKOLCI, Richard. Teoria queer: um aprendizado pelas diferenças. 2 Ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

PARAÍSO, Marlucy Alves. A ciranda do currículo com gênero, poder e resistência. Currículo Sem Fronteiras, v. 16, n. 3, p. 388-415, set./dez. 2016.

PEIXOTO, Leonardo Ferreira. Crianças e discursos sobre os corpos nos cotidianos escolares. Revista Instrumento, Juiz de Fora, v. 15, n. 2, p. 211-218, jul./dez. 2013.

PRECIADO, Paul Beatriz. Manifesto contrassexual: Práticas subversivas de identidade sexual. Tradução de Maria Paula Gurgel Ribeiro. São Paulo: n-1 Edições, 2014.

PRECIADO, Paul Beatriz. Quem defende a criança queer? Jangada, Viçosa, n. 1, p. 96-99, jan./jun. 2013.

PEREIRA, Rita Marisa Ribes. Pesquisa com crianças. In: PEREIRA, Rita Marisa Ribes; MACEDO, Nélia Mara Rezende (Orgs.). Infância em pesquisa. Rio de Janeiro: Nau, 2012, p. 59-86.

RIBEIRO, Paula Regina Costa; SOUZA, Nádia Geisa Silveira de; SOUZA, Diogo Onofre. Sexualidade na sala de aula: pedagogias escolares de professoras das séries iniciais do Ensino Fundamental. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 12, n. 1, p. 109-129, jan./abril 2004.

RIZZATO, Liane Kelen. Percepções de professores/as sobre gênero, sexualidade e homofobia: pensando a formação continuada a partir de relatos da prática docente. 2013. 278f. Dissertação (Mestrado em Sociologia da Educação). Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

ROSADO-NUNES, Maria José Fontelas. A “ideologia de gênero” na discussão do PNE: a intervenção da hierarquia católica. Horizonte, Belo Horizonte, v. 13, n. 39, p. 1237-1260, jul./set. 2015.

SARMENTO, Manuel Jacinto. Gerações e alteridade: interrogações a partir da sociologia da infância. Educação & Sociedade, Campinas, v. 26, n. 91, p. 361-378, maio./ago. 2005.

SEFFNER, Fernando. Sigam-me os bons: apuros e aflições nos enfrentamentos ao regime da heteronormatividade no espaço escolar. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 1, p. 145- 159, jan./mar. 2013.

SEFFNER, Fernando. Um bocado de sexo, pouco giz, quase nada de apagador e muitas provas: cenas escolares envolvendo questões de gênero e sexualidade. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 19, n. 2, p. 561-572, maio/ago. 2011.

SIERRA, Jamil Cabral; CÉSAR, Maria Rita de Assis. A criança queer no cinema e as subversões das normas de gênero e sexualidade na escola. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 24, n. 1, p. 47-60, jan./abr. 2016.

SILVA, João Paulo de Lorena; PARAÍSO, Marlucy Alves. Bagunçando as normas de gênero: crianças transviadas e a invenção de outros possíveis no currículo escolar. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE ESTUDOS CULTURAIS E EDUCAÇÃO, 4., 2017, Canoas. Anais... Canoas: ULBRA, 2017, 13p.

SILVA, Romyson dos Santos da; SILVA, Quilza da Silva e. Sexo, gênero e poder: um olhar sobre o processo de construção das identidades no cotidiano escolar. In: SEMINÁRIO NACIONAL DEMANDAS SOCIAIS E POLÍTICAS PÚBLICAS NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA. 12., 2016, Santa Cruz do Sul. Anais... Santa Cruz do Sul: Universidade de Santa Cruz do Sul, 2016.

SOARES, Maria da Conceição Silva. A produção da diferença no cotidiano das escolas: currículo, representação, significação e devir. In: RODRIGUES, Alexsandro; BARRETO, Maria Aparecida (Orgs.). Currículos, gêneros e sexualidades: experiências misturadas e compartilhadas. Vitória: Edufes, 2013, p. 83-102.

WARNER, Michael. Introduction. In: WARNER, Michael (Org.). Fear of a queer planet: queer politics and social theory. 6 Ed. London: University of Minnesota Press, 2004, p. vii-xxxi.

WARNER, Michael. The trouble with normal: sex, politics, and the ethics of queer life. Massachusetts: Harvard University Press, 1999.




DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2018v20n37p246

Zero-a-Seis, ISSN 1980-4512 Florianópolis, Brasil.