A integração de atividades teóricas e experimentais no ensino de física através de ciclos de modelagem: um estudo de caso exploratório no ensino superior

Leonardo Albuquerque Heidemann, Ives Solano Araujo, Eliane Angela Veit

Resumo


Neste artigo apresentam-se resultados de um estudo exploratório em que foi avaliada a influência de atividades experimentais, envolvendo oscilações mecânicas, fluidos e termodinâmica, com enfoque na modelagem científica: i) na atitude de estudantes de graduação em Física em relação às aulas de laboratório; ii) na percepção deles sobre uma boa aula de laboratório; e iii) na capacidade deles para relacionar os modelos teóricos da Física, o processo de modelagem científica e a experimentação. Os resultados evidenciam que o enfoque no processo de modelagem científica gerou atitudes positivas dos estudantes em relação às aulas experimentais, especialmente em decorrência da liberdade que possuíam durante as atividades. No entanto, possivelmente devido à forma implícita como aspectos epistemológicos foram tratados, não foi observada evolução satisfatória na capacidade dos estudantes de relacionar suas investigações com o processo de modelagem científica, e foi bastante tímido o avanço em suas concepções sobre a natureza da Ciência.


Palavras-chave


Modelagem científica; Atividades experimentais; Ciclos de modelagem

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1982-5153.2016v9n1p151

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.