Não neutralidade da ciência-tecnologia: problematizando silenciamentos em práticas educativas CTS

Suiane Ewerling Rosa, Décio Auler

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1982-5153.2016v9n2p203

O movimento CTS surge em contextos nos quais a suposta neutralidade da Ciência-Tecnologia (CT) passou a ser problematizada. Neutralidade entendida como legitimadora de modelos decisórios tecnocráticos. A pesquisa, inserida na busca de currículos voltados para a constituição de uma cultura de participação, esteve apoiada nos referenciais Freire, CTS e no Pensamento Latino-Americano em CTS. O problema de pesquisa foi: Construções históricas, como a suposta neutralidade do modelo de decisões tecnocráticas, a perspectiva salvacionista atribuída à CT e o determinismo tecnológico têm sido trabalhadas em práticas educativas relacionadas à CTS? Quais encaminhamentos têm sido dados? Constituiu-se de pesquisa bibliográfica, sendo o corpus de análise formado por artigos publicados em seis periódicos da área de Educação em Ciências. Utilizou-se Análise Textual Discursiva, da qual resultaram as categorias: a) Silenciamento sobre a origem da CT, b) Silenciamento sobre dimensões de outras naturezas, além da científico-tecnológica e c) Silenciamento quanto aos valores internalizados no produto científico-tecnológico.


Palavras-chave


Não neutralidade; Ciência-tecnologia; Valores; CTS; Freire

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.