Produção acadêmica sobre a formação de professores de química no Brasil: focos temáticos das dissertações e teses defendidas no período de 2001 a 2010

Osmair Benedito da Silva, Salete Linhares Queiroz

Resumo


O presente estudo foi desenvolvido com o intuito de contribuir para o progresso das discussões sobre a formação de professores de Química no Brasil e de provocar inquietações quanto às pesquisas que já foram desenvolvidas e aquelas que ainda podem vir a ser realizadas sobre o assunto. Um total de 104 dissertações de mestrado e 33 teses de doutorado defendidas sobre o tema em Programas de Pós-Graduação em Química, Educação e em Ensino de Ciências e Matemática, entre 2001 e 2010, foram analisadas. Os temas mais pesquisados foram a formação inicial (56,2%) e a formação continuada (24,1%). Em menor proporção foram localizados trabalhos sobre a identidade e profissionalização docente (9,5%) e a prática pedagógica docente (3,6%). Os assuntos mais recorrentes com relação à formação inicial foram os associados aos cursos de licenciatura e no que se refere à formação continuada foram privilegiados aqueles que trataram das concepções dos professores.


Palavras-chave


Formação de professores; Química; Estado da arte

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1982-5153.2017v10n1p271

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.