Traços da hermenêutica filosófica na educação em ciências: possibilidades à educação química

Robson Simplicio de Sousa, Maria do Carmo Galiazzi

Resumo


O presente trabalho traz algumas aproximações da Hermenêutica Filosófica à Educação Química. Iniciamos trazendo elementos que nos levaram a buscar aportes da Hermenêutica Filosófica à Educação Química dentro do grupo Comunidades Aprendentes em Educação Ambiental Ciências e Matemática (CEAMECIM). Posteriormente, apresentamos contribuições de teóricos que fizeram esta aproximação. Finalizamos trazendo autores que se concentraram em um olhar hermenêutico à Química em duas revistas de Filosofia da Química: Foundations of Chemistry e Hyle – International Journal for the Philosophy of Chemistry. Este encontro – Hermenêutica e Educação Química – pode contribuir para compreendermos a Química que se mostra em nossa prática docente a partir de um olhar filosófico aberto às possibilidades hermenêuticas do diálogo, da tradição histórica da linguagem, para além de seu caráter instrumental, e da estética na Educação Química.


Palavras-chave


Educação em ciências; Educação química; Hermenêutica; Gadamer; Linguagem

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1982-5153.2017v10n2p279

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.