Encontros com a matemática na terra de Oz

Letícia de Queiroz Maffei, João Alberto da Silva

Resumo


Neste artigo, ao nos apropriarmos de um viés fenomenológico, buscamos nos traços afetivos das personagens do conto ‘O Mágico de Oz’ relações possíveis com a Matemática. As peculiaridades das personagens e as buscas particulares de cada uma delas deixam evidente, nesta história clássica da cultura de massa, a personificação de determinados afetos, colocando-os em uma condição de destaque a qual justifica considerar a coexistência dos mesmos no âmbito de ensinar e aprender Matemática. Percepções, medos, conceitos, crenças emergem da leitura de cada uma das personagens – Oz e suas diferentes facetas; Dorothy e a finalidade; Espantalho e o ser burro; Lenhador de Lata e os sentimentos; Leão e o medo – e se unem a uma trama de discussões teóricas que permitem pensar sobre questões vinculadas ao ensino e aprendizagem de Matemática.


Palavras-chave


Educação matemática; Formação de professores; Afetos; Percepções; Literatura

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1982-5153.2018v11n3p71

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.