Análise da produção escrita de estudantes do ensino superior: uma abordagem semiótica

Victor Hugo dos Santos Gois, Karina Alessandra Pessoa da Silva, Jader Otavio Dalto

Resumo


Neste artigo trazemos resultados de uma investigação desenvolvida com alunos de Licenciatura em Química em uma disciplina de Cálculo Diferencial e Integral 1 cujo objetivo foi analisar as produções escritas, por meio dos signos produzidos em atividades que tratavam de funções definidas por mais de uma sentença. Assim, referenciais teóricos que tratam de semiótica, enquanto ciência dos signos, e reflexões a respeito da Análise da Produção Escrita em Matemática subsidiaram nossa análise de cunho qualitativo e interpretativo. As atividades analisadas foram resolvidas em sala de aula e compunham, junto a outras atividades, uma das três provas desenvolvidas ao longo do semestre letivo (regime semestral) e propostas ao final do estudo de um bloco de conteúdos. A prova cujas atividades foram analisadas foi a primeira a ser feita pelos estudantes e avaliava também o estudo de limites e continuidade. Os apontamentos que engendramos têm como premissa os signos escritos produzidos nas resoluções dos estudantes, em que pudemos evidenciar conhecimentos matemáticos, bem como identificar algumas fragilidades quanto ao conhecimento sobre funções definidas por mais de uma sentença.

Palavras-chave


Educação matemática;Cálculo diferencial e integral; Funções definidas por mais de uma sentença; Semiótica peirceana

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1982-5153.2019v12n1p255

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.