Pesquisas brasileiras sobre geometria: contribuições da perspectiva histórico-cultural.

Sandra Aparecida Fraga da Silva, Anemari Roesler Luersen Vieira Lopes

Resumo


O artigo apresenta um levantamento de pesquisas envolvendo conteúdos de geometria pela perspectiva Histórico-Cultural, buscando compreender como organizam o conhecimento geométrico e identificar se apresentam uma discussão sobre o movimento lógico-histórico do conceito abordado. Realizadas as leituras, caracterizamos as pesquisas quanto ao foco de abordagem. Procedeu-se a um levantamento bibliográfico de cunho qualitativo que investigou 16 dissertações e 6 teses entre 2006 e 2017. Constatou-se que a maioria aborda conceitos geométricos com alunos da educação básica e as que envolvem análise de documentos e discussão conceitual apresentam propostas para o ensino de geometria. As pesquisas sobre formações de professores indicam que ações envolvendo a Teoria da Atividade e o movimento lógico-histórico dos conceitos geométricos contribuem para a apropriação dos conceitos e as atividades de ensino. Defende-se a necessidade de outras pesquisas, para propor ações envolvendo ensino de geometria com uma abordagem pautada na perspectiva histórico-cultural e no movimento lógico-histórico do conceito.


Palavras-chave


Geometria; Atividade orientadora de ensino; Teoria Histórico-Cultural

Texto completo:

PDF/A

Referências


ANDRADE, J. A. A.; NACARATO, A. M. Tendências didático-pedagógicas para o ensino de geometria. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 27., 2004, Caxambu, Anais... Caxambu/MG, 2004.

ARAÚJO, E. S. Contribuições da teoria histórico-cultural à pesquisa em educação matemática: a Atividade Orientadora de Pesquisa. Revista Horizontes, v. 31, n.1, p. 81-90, 2013.

CEDRO, W. L.; NASCIMENTO, C. P. Dos métodos e das metodologias em pesquisas educacionais na Teoria Histórico-Cultural. In: MOURA, M. O. (Org.). Educação escolar e pesquisa na Teoria Histórico-Cultural. São Paulo: Edições Loyola, 2017. p. 13-46.

CLEMENTE, J. C.; BEDIM, A. A. P.; RODRIGUES, A. C. D.; FERREIRA, H. L.; SOUZA, J. M. S. S.; SANTOS, L. G.; COHN, M. A. F.; DIAS, M. F. M.; TOMÉ, M. M. A.; CARNEIRO, R. F. Ensino e aprendizagem da geometria: um estudo a partir dos periódicos em educação matemática. ENCONTRO MINEIRO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, VII, 2015, Juiz de Fora, Anais..., Juiz de Fora, 2015.

DAMAZIO, A; ROSA, J. E. Educação matemática: possibilidades de uma tendência histórico-cultural. Espaço pedagógico. v. 20, n. 1, Passo Fundo, p. 33-53. 2013.

DAVIDOV, V. La enseñanza escolar y el desarollo psíquico: investigación psicológica teórica y experimental. Moscu: Editorial Progresso, 1988.

DUARTE, A. R. S.; SILVA, M. C. L. da. Abaixo Euclides e acima quem? Uma análise do ensino de geometria nas teses e dissertações sobre o Movimento da Matemática Moderna no Brasil. Práxis Educativa, v. 1, n. 1, p. 87-93, 2006.

KOPNIN, P. V. A Dialética como Lógica e Teoria do Conhecimento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

LEONTIEV, A. N. Actividad, Conciencia e Personalidad. Havana: Editorial Pueblo y Educacion, 1983.

LIMA, L. C.; MOISÉS, R. P. Uma Leitura do Mundo: forma e movimento. São Paulo: Escolas Associadas, 2002.

LOCATELLI, S. C.; MORAES, S. P. G. de. Organização do ensino: o que as tarefas escolares revelam sobre a geometria nos anos iniciais? In: SEMINÁRIO DE PESQUISA DO PPE, Universidade Estadual de Maringá, 2015, Anais... Maringá, 2015.

LOPES, A. R. L. V.; BOROWSKY, H. G.; FRAGA, L. P.; POZEBON, S.; PERLIN, P. Teoria Histórico-Cultural e Educação Matemática: possíveis aproximações em grupos de pesquisa. Perspectivas da Educação Matemática, v. 6, p. 9-20, 2013.

LOPES, A. R. L. V.; MARCO, F. F. de. Pesquisa em Educação Matemática e Psicologia Histórico-Cultural: alguns apontamentos. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.17, n.3, p.456-471, 2015.

LORENZATO, S. Por que não ensinar Geometria? Educação Matemática em Revista. São Paulo, ano III, nº 4, p. 3–13, 1º semestre 1995, Edição especial.

MOURA, M. O.de (org.). A atividade pedagógica na teoria histórico-cultural. Brasília: Liber Livro, 2010.

PAIS, L. C. Intuição, Experiência e Teoria Geométrica. Zetetiké, Campinas, v. 4, n. 6, p.65-74, 1996.

PARZYSZ, B. La géométrie dans l’enseignement secondaire et en formation de professeurs des écoles: de quoi s’agit-il? Quaderni di Ricerca in Didattica: University of Palermo, Italy, n. 17, p.128-151, 2006.

PASSOS, C. L. B.; NACARATO, A. M. O ensino de geometria no ciclo de alfabetização: um olhar a partir da provinha Brasil. Educação Matemática Pesquisa. São Paulo, v.16, n.4, p. 1147-1168, 2014.

PAVANELLO, R. M. O abandono do ensino de geometria no Brasil: causas e consequências. Zetetiké, ano 1, n. 1, p. 7-17, 1993.

POZZOBON, S.; LOPES A. R. L. V.; FRAGA, L. P.; HUNDERTMARCK, J. A formação de futuros professores dos anos iniciais do ensino fundamental: uma discussão a partir de uma atividade de ensino de geometria. Experiências em Ensino de Ciências, v.8, n. 3, p. 48-60, 2013.

SENA, R. M.; DORNELES, B. V. Ensino de Geometria: Rumos da Pesquisa (1991-2011). REVEMAT. Florianópolis (SC), v. 08, n. 1, p. 138-155, 2013.

SOUSA, M. do C. de; MOURA, M. O. de. O lógico-histórico enquanto perspectiva didática para o ensino de matemática: contribuições para a organização do trabalho docente. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO - Endipe, XVII, Cuiabá, 2016, Anais..., Cuiabá, 2016.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

Referências das pesquisas analisadas

BERNARDES, M. E. M. Mediações simbólicas na atividade pedagógica: contribuições do enfoque Histórico-Cultural para o Ensino e Aprendizagem. Tese (Doutorado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2006.

BESSA, M. L. de. Aprendizagem de geometria no curso de pedagogia: um experimento de ensino sobre a formação dos conceitos de perímetro e área baseado na teoria de V. V. Davydov. Tese (Doutorado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Goiás – PUC-Goiás, 2015.

CANDIOTTO, W. C. Crítica da razão matemática: uma análise do objeto da geometria. Tese (Doutorado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina, 2016.

DELABONA, S. C. A mediação do professor e a aprendizagem de geometria plana por aluno com transtorno do espectro autista (síndrome de Asperger) em um laboratório de matemática escolar. Dissertação (Mestrado em Ensino na Educação Básica) Programa de Pós-Graduação em Ensino na Educação Básica do Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação da Universidade Federal de Goiás, 2016.

FARIAS, S. A. D. de. Ensino-aprendizagem de triângulos: um estudo de caso do curso de licenciatura em matemática à distância. Tese (Doutorado em Educação) Programa da Pós-Graduação em Educação no Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba, 2014.

FERREIRA, M. P. As bases para a organização do ensino de geometria: uma análise sobre as tarefas escolares. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá, 2017.

FRAGA, M. A. Significação do ângulo: indícios do conceito em atividades de localização. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2016.

FRITZEN, K. R. Estudo do sistema conceitual de trigonometria no ensino fundamental: uma leitura Histórico-Cultural. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC, 2011.

JACQUES, S. T. Constituição de zona de desenvolvimento proximal na aprendizagem de conceitos geométricos em alunos de anos iniciais tendo o geogebra como instrumento mediador. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática e Ensino de Física) Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática e Ensino de Física da Universidade Federal de Santa Maria, 2015.

LOCATELLI, S. C. O ensino de geometria: o que revelam as tarefas escolares? Dissertação (Mestrado em Educação) Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá, 2015.

MAGALHÃES, M. H. Produção de sentidos e de significados de estudantes do ensino médio sobre o conceito de volume e capacidade de prismas. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências Exatas) Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas da Universidade Federal de São Carlos, 2014.

MAME, O. A. C. Os conceitos geométricos nos dois anos iniciais do ensino fundamental na proposição de Davýdov. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Extremo Sul-Catarinense, 2014.

MELO, T. F. de O. O software Geogebra como elemento mediador na formação do conceito de polígonos semelhantes: um estudo na perspectiva do ensino desenvolvimental. Dissertação (Mestrado em Educação para Ciências e Matemática) Programa de Pós-Graduação em Educação para Ciências e Matemática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás, 2014.

PEREIRA, A. de J. Contribuições da Pedagogia Histórico-Crítica para o ensino da geometria espacial no ciclo de alfabetização. Dissertação (Mestrado em Docência para a Educação Básica) Programa de Pós-graduação em Docência para a Educação Básica, Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, 2016.

PERES, T. F. de C. Volume de sólidos geométricos: um experimento de ensino baseado na teoria de V. V. Davydov. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, 2010.

REZENDE, S. R. A. Ensino desenvolvimental e investigação matemática com o Geogebra: uma intervenção pedagógica sobre o Teorema de Tales. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, 2016.

ROCHA, F. B. M. Ensinando geometria espacial para alunas surdas de uma escola pública de Belo Horizonte (MG): um estudo fundamentado na Perspectiva Histórico-Cultural. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da Universidade Federal de Ouro Preto, 2014.

RODRIGUES, V. L. G. de C. Aprendizagem do conceito de volume e o desenvolvimento intelectual: uma experiência no ensino fundamental. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Estadual de Maringá, 2006.

SANTOS, T. S. dos. Atividade Orientadora de Ensino de geometrias na Perspectiva Lógico-Histórica: unidade entre ensino e aprendizagem na formação inicial de professores de matemática. Tese (Doutorado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos, 2015.

SCARPIM, S. Modelagem inicial para o ensino de geometria euclidiana plana segundo a teoria da atividade de estudo. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência) Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Área de Concentração em Ensino de Ciências, Faculdade de Ciências da Universidade Estadual, 2010.

SILVA, L. B. da. O ensino de geometria nos anos iniciais do ensino fundamental: noções de espaço, ponto de referência e lateralidade. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de pós-graduação em Educação da Universidade São Francisco, 2017.

VAZ, H. G. B. A Atividade Orientadora de Ensino como organizadora do trabalho docente em matemática: a experiência do Clube de Matemática na formação de professores dos anos iniciais. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria, 2013.




DOI: https://doi.org/10.5007/1982-5153.2019v12n2p215

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.