Das histórias de leitura e escrita às práticas docentes de leitura e escrita de futuros professores de ciências

Autores

  • Aline Andréia Nicolli Universidade Federal do Acre – UFAC.
  • Suzani Cassiani Grupo Discursos da Ciência e Tecnologia na Educação – Programa de Pós-Graduação Em Educação Científica e Tecnológica - Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

Palavras-chave:

Formação docente, Leitura e escrita, Educação em ciências

Resumo

O presente texto apresenta aspectos vários de um trabalho desenvolvido, durante a disciplina de Estágio Supervisionado II, no Curso de Ciências Biológicas, e que teve como objetivo investigar de quais formas as histórias de leitura e escrita interferem na atuação dos estudantes/estagiários, especialmente, produzindo determinados sentidos quando do planejamento e desenvolvimento de atividades de leitura e escrita, em aulas de ciências/biologia. Nesse caminho, as produções escritas de cada estagiário, foram fontes de pesquisa, bem como alguns registros videográficos das aulas dos estudantes/ estagiários e das aulas da disciplina de Estágio Supervisionado II. Para o exercício de análise, adotamos o referencial teórico-metodológico da análise de discurso (AD) da escola francesa, especialmente, dos autores Michel Pêcheux e Eni Orlandi.

Biografia do Autor

Aline Andréia Nicolli, Universidade Federal do Acre – UFAC.

Licenciada em Ciências Biológicas, com Mestrado e Doutorado em Educação e Pós-doutorado em Educação Científica e Tecnológica. É Professora Adjunta II, no Centro de Educação, Letras e Artes, da Universidade Federal do Acre.

 

Suzani Cassiani, Grupo Discursos da Ciência e Tecnologia na Educação – Programa de Pós-Graduação Em Educação Científica e Tecnológica - Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

Licenciada em Ciências Biológicas, com Mestrado e Doutorado
em Educação pela UNICAMP. É Professora Associada no Departamento de Metodologia de Ensino da Universidade Federal de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2012-09-01

Edição

Seção

Artigos